Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Pintou o favorito? Nos números, Liverpool "atropela" Tottenham

Rafael Reis

2031-05-20T19:04:20

31/05/2019 04h20

Final de Liga dos Campeões da Europa é um jogo imprevisível, certo? Afinal, por mais clichê que possa parecer, tudo pode acontecer em 90 minutos de futebol… ou 120, se contarmos uma possível prorrogação.

Mas, se depender das estatísticas, a decisão da Champions 2018/19 tem, sim, um favorito claro: o Liverpool, que, pelo números, tem tudo para atropelar o Tottenham e ser campeão continental pela sexta vez.

Veja também:

Essa superioridade é certeza de título? Claro que não. Mas, o "Blog do Rafael Reis" apresenta abaixo as estatísticas dos dois finalistas do principal torneio interclubes do planeta nesta temporada.

Crédito: Paul Childs/Reuters

APROVEITAMENTO

A diferença entre as campanhas feitas por Liverpool e Tottenham ao longo da temporada é abismal. Enquanto os Reds conquistaram 76,3% dos pontos que disputaram e só perderam sete vezes na soma de todas as competições de 2018/19, os Spurs tiveram um aproveitamento de apenas de 60,9% e acumularam 19 derrotas. Por isso, no Campeonato Inglês, o time de Jürgen Klopp, vice-campeão, somou 26 pontos a mais que o seu adversário deste sábado, quarto colocado.

ATAQUE

Liderado por Mohamed Salah, Roberto Firmino e Sadio Mané, que formam um dos melhores trios ofensivos do mundo, o Liverpool costuma dar muito trabalho para as defesas adversárias. Prova disso é que marcou 113 gols em 52 partidas ao longo da temporada, média de 2,17 a cada 90 minutos de futebol. Já o Tottenham, que enfrentou problemas físicos do seu principal homem de frente (Harry Kane), meteu 103 bolas nas redes em 57 jogos (1,81 por apresentação).

DEFESA

Não foi à toa que o Liverpool teve a melhor defesa da Premier League nesta temporada. Com o goleiro brasileiro Alisson e o zagueiro holandês Virgin van Dijk em grande fase, o time de Anfield foi vazado só 38 vezes nos 52 jogos que disputou em 2018/19 (0,73 por partida). Os números da retaguarda do Tottenham são bem piores: 63 gols sofridos em 57 apresentações (1,1 por jogo).

CONFRONTOS DIRETOS

O Liverpool levou a melhor nas duas vezes em que teve de medir forças com seu adversário na final da Champions. Os dois confrontos diretos desta temporada, ambos válidos pelo Campeonato Inglês, terminaram com o mesmo placar: 2 a 1. Em setembro, os Reds venceram na casa do Tottenham com gols de Wijnaldum e Firmino (Lamela descontou já no fim). Já no fim de março, Firmino e Alderweireld (contra) marcaram para o time da terra dos Beatles, e Lucas Moura fez o gol de honra dos londrinos.

POSSE DE BOLA

Os dois finalistas da Liga dos Campeões são adeptos do jogo de controle da posse de bola. Mas o Liverpool é ainda mais fanático pelo controle territorial da partida. Segundo o "WhoScored?", site especializado nas estatísticas do futebol, o time da camisa vermelha tem média de 57,1% de posse de bola na atual temporada, contra 55,3% do Tottenham. O Liverpool também é ligeiramente superior no acerto de passes (83,5%, contra 83,1%).

DISCIPLINA

Até no comportamento, o Liverpool supera o Tottenham. Ao longo da temporada, os comandados de Klopp receberam 64 cartões amarelos e apenas dois vermelhos. Já os jogadores sob a batuta de Pochettino acumularam 84 advertências e quatro expulsões. O atleta mais indisciplinado da decisão da Champions, no entanto, é dos Reds. O meia James Milner, vice-capitão do Liverpool, foi punido com cinco amarelos e um vermelho em 2018/19.


Mais de Clubes

– Champions já teve 6 finais entre times do mesmo país; relembre
– Além do Tottenham: 7 times importantes que nunca ganharam a Champions
– Como Liverpool montou "Dream Team" com refugos, rebaixados e apostas
– Com 1 vitória em 6 meses, time inglês é o pior da Europa; veja top 10

 

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis