Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Com 1 gol a cada 4 chutes, Lucas é mais letal que Messi e Cristiano Ronaldo

Rafael Reis

2030-05-20T19:04:00

30/05/2019 04h00

Para marcar três dos gols mais importantes da história do Tottenham, os que colocaram o clube inglês como adversário do Liverpool na decisão da Liga dos Campeões da Europa, neste sábado, o atacante brasileiro Lucas Moura precisou de apenas cinco finalizações.

O pé calibrado, que ficou bem claro na vitória por 3 a 2 sobre o Ajax, há três semanas, é um dos segredos do sucesso do ex-jogador do São Paulo que, pelo menos nesta temporada, tem sido mais letal até mesmo que Lionel Messi e Cristiano Ronaldo.

Crédito: Andrew Yates/Reuters

De acordo com o "WhoScored?", site especializado nas estatísticas do futebol, o camisa 27 do clube inglês arriscou 60 chutes a gol nos jogos do Campeonato Inglês e da Champions em 2018/19. Em 15 dessas tentativas, alcançou seu objetivo e balançou as redes adversárias.

Na prática, isso significa que a cada 4 finalizações de Lucas, uma vira gol. Um nível de precisão que nem os dois melhores jogadores do futebol mundial na atualidade conseguem alcançar.

Ainda levando em consideração apenas o torneio europeu e campeonatos nacionais, já que o "WhoScored?" não compila dados das copas de cada país, Lionel Messi precisa de 4,66 tentativas para marcar um gol (48 em 224 chutes) e Cristiano Ronaldo só mexe no placar uma vez a cada 8,33 finalizações (27 em 225).

Esquecido no banco de reservas do Paris Saint-Germain até o meio da temporada passada, Lucas foi a última contratação feita pelo Tottenham, que não fechou com nenhum reforço nas duas últimas janelas de transferência. Em seus primeiros seis meses na Inglaterra, foi discreto. Mas tudo mudou quando chegou 2018/19.

Logo no começo da temporada, o brasileiro foi eleito o melhor jogador da Premier League em agosto. Durante todo o ano, comportou-se como uma espécie de 12º titular da equipe dirigida por Mauricio Pochettino. Quando a estrela da companhia, Harry Kane, machucou-se, topou deixar a ponta direita, posição onde mais jogou na Europa, para tapar buraco como centroavante. E virou decisivo.

O ponto alto dessa trajetória foi a atuação no segundo jogo da semifinal da Champions, quando anotou um hat-trick e entrou para a história do Tottenham, a ponto de um dos seus companheiros, o meia dinamarquês Christian Eriksen, ter sugerido a construção de uma estátua para o brasileiro.

"Sem dúvida, este é o melhor momento da minha carreira. É um sentimento fantástico chegar à final da competição interclubes mais difícil do planeta. É a realização de um sonho. Agora, quero ser campeão", disse o atacante, em entrevista ao site oficial da Uefa.

Fora da convocação da seleção brasileira para a Copa América, Lucas tem agora só mais uma preocupação nesta temporada: desbancar o Liverpool e conquistar o título mais importante de sua carreira.

"Vamos dar o nosso melhor porque no futebol tudo pode acontecer. Eu realmente acredito que vamos lá e seremos campeões. Precisamos acreditar e curtir esse momento."

Tottenham e Liverpool se enfrentam na final da Champions neste sábado, dia 1º de junho, no estádio Wanda Metropolitano, casa do Atlético de Madri, na capital espanhola. Os Spurs sonham com um troféu inédito. Os Reds buscam o sexto título continental de sua história.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

Como Fabinho foi de "jogador de empresário" a "coração" do Liverpool
Deu ruim: 5 brasileiros que foram rebaixados na Europa nesta temporada
Conheça os 57 brasileiros campeões nacionais na Europa nesta temporada
7 brasileiros que devem mudar de clube na Europa na próxima temporada

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis