Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Na mira de Real e United, inglês gera polêmica por apologia a terroristas

Rafael Reis

13/05/2019 04h00

Declan Rice é uma das revelações do Campeonato Inglês nesta temporada. O volante de 20 anos, que defende o West Ham, deve ser também um dos protagonistas da próxima janela de transferências. Segundo diferentes veículos da imprensa europeia, Manchester United e Real Madrid desejam contratá-lo.

Mas o sucesso não lhe deu apenas valorização profissional e uma convocação para a seleção da Inglaterra. Ele também trouxe à tona o fantasma do passado do jogador: o dia em que ele fez apologia a um grupo terrorista.

Crédito: Divulgação

Em 2015, quando era um adolescente de 16 anos, o volante postou em suas redes sociais mensagens tradicionalmente usadas como slogan pelo IRA, o Exército Republicano Irlandês que promovia ataques terroristas contra a Inglaterra, reivindicando a independência da Irlanda do Norte em relação ao Reino Unido.

"My brudda. UP THE IRA. Wait Till We Draw England ['Meu irmão. Viva o IRA. Esperem até pegarmos de jeito a Inglaterra', em tradução livre para o português]", escreveu o jogador para um colega.

As postagens passaram despercebidas na época, mas provocaram uma polêmica danada em março, quando a convocação de Rice pela seleção inglesa passou a uma possibilidade real.

O volante tratou de se desculpar pela publicação e disse que estava apenas tentando motivar companheiros de equipe. "Embora minhas palavras ingênuas não sejam uma opinião política e não representem quem sou, peço desculpas sinceras pela ofensa", escreveu, em sua conta no Instagram.

Rice nasceu na região metropolitana de Londres, mas possui avós irlandeses. Ele jogou em todas as seleções de base do país dos seus antepassados e até disputou três amistosos pela equipe principal da Irlanda.

Em março, virou a casaca. Convocado por Gareth Southgate para defender a Inglaterra em duas partidas das eliminatórias da Eurocopa-2020, não pestanejou. Jogou 27 minutos contra a República Tcheca e foi titular contra Montenegro.

O volante estreou na Premier League em maio de 2017, mas só começou a se destacar no West Ham nesta temporada. Ele assumiu a titularidade em setembro, ainda na quinta rodada, e não saiu mais do time.

Avaliado em 35 milhões de euros (pouco mais de R$ 150 milhões) pelo "Transfermarkt", site especializado na cobertura do Mercado da Bola, pode render bem mais ao West Ham nos próximos meses.

O clube londrino já avisou os candidatos a compradores que não irá vender o garoto por menos de 57 milhões de euros (R$ 253 milhões).

Segundo o jornal espanhol "As", o valor não assusta o Real Madrid, já que Rice é um pedido particular do técnico Zinédine Zidane. O Manchester United, que busca desesperadamente novas opções para seu meio-campo, também está no páreo.


Mais de Cidadãos do Mundo

4 astros do futebol mundial que têm (ou já tiveram) affairs com brasileiras
Mesmo em pior temporada da década, CR7 entra no top 10 da Chuteira de Ouro
O craque que peitou Hitler, recusou seleção nazista e morreu 7 meses depois
Acusação de estupro, compra de filhos: 5 histórias mal contadas de CR7

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Blog do Rafael Reis