Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Por onde andam 7 ex-jogadores do Borussia Dortmund que "sumiram"?

Rafael Reis

2014-03-20T19:04:20

14/03/2019 04h20

Como está a carreira daquele jogador que já teve seus momentos de glória em um dos grandes clubes do futebol europeu, mas que hoje anda um tanto quanto sumido, vestindo uma camisa menos tradicional e atuando por um campeonato que gera menos repercussão midiática?

É para responder a essa pergunta que o "Blog do Rafael Reis" publica desde o fim de novembro passado a seção "Por Onde Anda? – Times Internacionais". Durante as próximas semanas, revelaremos os paradeiros de vários jogadores que estão nessa situação.

Nesta quinta-feira, mostramos os destinos de sete ex-jogadores do Borussia Dortmund. Na semana que vem, será a vez de desvendarmos os paradeiros de atletas que passaram pelo Paris Saint-Germain.

LUCAS BARRIOS
Atacante
34 anos
Paraguaio
Huracán (ARG)

Crédito: Ina Fassbender/Reuters

Antes de jogar no Palmeiras e ser campeão da Libertadores-2017 pelo Grêmio, o centroavante nascido na Argentina, mas que optou por defender a seleção paraguaia, construiu uma trajetória de sucesso na Alemanha. Entre 2009 e 2012, Barrios disputou 102 partidas pelo Borussia Dortmund e conseguiu 49 bolas nas redes. Já distante do auge de sua carreira, o atacante fracassou no Colo-Colo no ano passado e acabou assinando com o Huracán para disputar a Libertadores-2019.

SHINJI KAGAWA
Meia
29 anos
Japonês
Besiktas (TUR)

Crédito: Fabian Bimmer/Reuters

Um dos protagonistas do Dortmund que foi bicampeão alemão em 2011 e 2012, fez tanto sucesso que provocou uma verdadeira invasão de jogadores japoneses na Bundesliga. Kagawa foi negociado com o Manchester United em 2012, mas não deu certo na Inglaterra e acabou retornando dois anos depois. A segunda passagem de Kagawa pelo clube aurinegro, no entanto, não foi tão boa assim. Com espaço reduzido no elenco, o japonês foi emprestado no início do ano ao futebol turco.

JAKUB BLASZCZYKOWSKI
Meia
33 anos
Polonês
Wisla Cracóvia (POL)

Crédito: Michael Probst/AP

Um dos integrantes do trio de poloneses que ajudou o Borussia Dortmund a ser finalista da Liga dos Campeões da Europa, em 2013, o antigo companheiro de Robert Lewandowski e Lukasz Piszczek já iniciou a etapa de encerramento de sua carreira. Depois de passar por Fiorentina e Wolfsburg nas últimas temporadas, Kuba, como é conhecido, acertou no início do ano o retorno ao Wisla Cracóvia, clube onde tornou conhecido no futebol polonês e que o projetou na Europa.

NELSON HAEDO-VALDEZ
Atacante
35 anos
Paraguaio
Cerro Porteño (PAR)

Crédito: Divulgação

O paraguaio foi um nome importante do futebol alemão no começo da década passada e até se sagrou campeão nacional com o Werder Bremen, em 2004. Dois anos depois, desembarcou no Borussia Dortmund como um reforço de peso. Haedo-Valdez vestiu a camisa aurinegra durante quatro temporadas, mas não teve tanto destaque quanto era imaginado. Em 2017, o atacante retornou ao Paraguai para jogar pelo Cerro Porteño. No mesmo ano, ganhou o Clausura.

NEVEN SUBOTIC
Zagueiro
30 anos
Sérvio
Saint-Étienne (FRA)

Crédito: Divulgação

Outro integrante do elenco vice-campeão europeu de 2013, formou com Matts Hummels uma das melhores duplas de zaga da história recente do Dortmund. Mas, Subotic caiu muito de rendimento devido a uma série de problemas na coluna e acabou negociado com o Saint-Étienne no começo do ano passado. Na França, o sérvio é titular absoluto de uma equipe que briga por vaga nas competições continentais da próxima temporada.

ADRIÁN RAMOS
Atacante
33 anos
Colombiano
Granada (ESP)

Crédito: Geert Vanden Wijngaert /AP

Uma das apostas do Dortmund para resolver seu problema ofensivo depois da saída de Lewandowski para o Bayern de Munique, o colombiano só fez 19 gols em 79 partidas pelo clube. Hoje, Adrián Ramos joga a segunda divisão espanhola pelo Granada e nem lá tem balançado muito as redes (só quatro vezes nesta temporada). Com contrato no fim, o atacante tem falado em retornar à América do Sul no meio do ano.

KEVIN GROSSKREUTZ
Lateral direito
30 anos
Alemão
Uerdingen 05 (ALE)

Crédito: Divulgação

Reserva da seleção alemã que conquistou o tetracampeonato mundial na Copa-2014, disputou quase 240 partidas pelo Borussia Dortmund e fez parte dos elencos bicampeão nacional (2011 e 2012) e vice europeu (2013). Apesar de ter apenas 30 anos, Grosskreutz já virou um veterano em fim de carreira. Sem espaço na elite do seu país, mudou-se nesta temporada para um clube da terceira divisão. Lá, pelo menos, é titular absoluto e um dos jogadores mais importantes do time.


Mais de Cidadãos do Mundo

Messi aproveita folga de Mbappé para ampliar vantagem na Chuteira de Ouro
Adversário do Palmeiras tem técnico que já dirigiu Messi e brigou com Dunga
Mentor de Guardiola e Sampaoli, "Loco" luta para ser campeão após 15 anos
5 revelações para acompanhar na Libertadores antes da venda para a Europa

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis