Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Técnico de zebra do Mundial foi condenado por corrupção e pode ser preso

Rafael Reis

2020-12-20T18:04:00

20/12/2018 04h00

No próximo sábado, o croata Zoran Mamic estará à beira do gramado orientando o Al-Ain na partida mais importante de sua história como treinador: a decisão do Mundial de Clubes da Fifa.

Se não estivesse no Oriente Médio, mas sim em sua terra natal, o técnico da equipe sensação do torneio poderia ocupar um lugar bem menos confortável: as celas de alguma prisão.

Crédito: Getty Images

Mamic não pode voltar ao seu país porque foi condenado a quatro anos e 11 meses de prisão por participação em um esquema que desviou 15 milhões de euros (mais de R$ 66 milhões) do Dínamo de Zagreb, equipe que dirigiu entre 2013 e 2016. Ele já recorreu da decisão.

O treinador do Al-Ain é irmão de Zdravko Mamic, que foi diretor-executivo do clube, ocupa o posto de agente mais poderoso do futebol croata e é apontado pela Justiça como cabeça da quadrilha. O dirigente também vive no exterior (Bósnia-Herzegovina) para evitar a prisão.

Os negócios que supostamente teriam sido fraudados pelos irmãos incluem transferências de dois astros do país vice-campeão mundial: o zagueiro Dejan Lovren, do Liverpool, e o meia Luka Modric, do Real Madrid, eleito o melhor jogador do planeta neste ano.

O maior craque da Croácia, aliás, foi até acusado de falso testemunho por ter alterado seu depoimento à Justiça para proteger Zdravko, que foi seu empresário e uma espécie de "padrinho" do jogador no mundo da bola.

Ex-zagueiro e volante que defendeu o Bayer Leverkusen e fez parte da seleção semifinalista da Copa do Mundo-1998, Zoran Mamic tem uma carreira curta como técnico. Ele estreou justamente no Dínamo e também dirigiu o Al-Nassr, da Arábia Saudita, antes de ser contratado pelo seu clube atual.

No Al-Ain desde janeiro de 2017, ganhou o Campeonato dos Emirados Árabes e também a Copa do Presidente, segunda competição mais importante da nação.

Representante do país-sede no Mundial, despachou o Team Wellington (NZL), na primeira fase, e o Espérance (TUN), nas quartas de final. Na semi, surpreendeu o favorito River Plate (ARG).

Adversário do Real Madrid na decisão deste sábado, o Al-Ain será o segundo time asiático a disputar a final do torneio da Fifa. Dois anos atrás, o Kashima Antlers (JAP) conseguiu levar o confronto contra os espanhóis até a prorrogação, mas acabou derrotado por 4 a 2.

A Europa conquistou as últimas cinco edições da competição. O último "intruso" na galeria dos campeões foi o Corinthians (BRA), que levantou o troféu em 2012.


Mais de Cidadãos do Mundo

Astro da Juve já foi pego em escândalo de corrupção: verdade ou lenda?
Com 5 gols em 11 dias, Messi dispara rumo ao topo da Chuteira de Ouro
Além de Sampaoli: 5 técnicos estrangeiros para dirigir seu time em 2019
Como dono do Chivas ajudou a alavancar carreira de ganhador do Oscar

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis