Blog do Rafael Reis

Clima Ruim: Gigantes da Espanha têm pior início de temporada em 13 anos

Rafael Reis

Quem olha para a classificação do Campeonato Espanhol e encontra o Sevilla na primeira posição leva um susto. Quem se atenta que o Real Madrid não está nem na zona de classificação para a próxima Liga dos Campeões fica ainda mais perplexo.

Por mais surpreendente que seja, essa é a realidade dos dois primeiros meses da temporada 2018/19 do futebol que conquistou os últimos cinco títulos da Champions.

Real e Barcelona, os dois maiores clubes da Espanha e vencedores de 13 das 14 edições mais recentes do campeonato nacional, não começavam tão mal a competição há mais de uma década.

Após oito rodadas, os arquirrivais somam juntos 29 pontos, 15 dos catalães e 14 do time da capital. Isso significa um aproveitamento de apenas 60% dos 48 pontos disputados. Foram oito vitórias, cinco empates e três derrotas.

Desde 2005/06, ou seja, antes do surgimento de Pep Guardiola como técnico e de Cristiano Ronaldo desembarcar em Madri, o desempenho dos gigantes espanhóis não era tão ruim. Naquele temporada, eles conseguiram 28 pontos nas primeiras oito rodadas, e a liderança era do Getafe.

Na comparação com o último Campeonato Espanhol, são dez pontos a menos conquistados por Barcelona e Real na largada da competição. A diferença para 2013/14 (curiosamente, a temporada que terminou com título do Atlético de Madri) é ainda maior: 14 pontos.

Para a sorte da dupla, ninguém ainda conseguiu aproveitar seus vacilos para disparar na ponta do torneio. O Sevilla está na ponta da tabela, mas só tem um ponto a mais que o Barça. O Real, apesar de ocupar o quinto lugar e nem ter direito a vaga na Champions pela classificação atual, está só a dois pontos do topo.

Mas isso não impede um ambiente de crise nos dois dos maiores clubes do planeta.

Os culés, que empataram três vezes e perderam uma nas quatro últimas rodadas da liga nacional, já tiraram Philippe Coutinho do meio-campo e o adiantaram para o ataque em busca de um maior equilíbrio para a equipe. Além disso, pretendem reforçar seu setor defensivo na janela de transferências de janeiro.

O clima no Real é ainda pior. O atual tricampeão europeu não vence uma partida (de qualquer competição) desde 22 de setembro. Sem Cristiano Ronaldo, que se transferiu para a Juventus, o ataque tem sofrido. Já são quatro jogos consecutivos sem balançar as redes, seu pior jejum em mais de 30 anos.

A situação lá é tão grave que a imprensa europeia tem publicado diariamente rumores sobre uma possível demissão do técnico Julen Lopetegui. Segundo o italiano “Corriere dello Sport”, o clube já entrou em contato com o italiano Antonio Conte, ex-Chelsea.

Real e Barça voltam a campo neste sábado. O time de Luka Modric recebe o Levante, enquanto a equipe de Lionel Messi recebe o líder Sevilla. Será a última chance das duas equipes de se recuperarem um pouco no Espanhol antes do aguardado clássico do dia 28.

PONTOS SOMADOS POR BARCELONA E REAL APÓS 8 RODADAS DO ESPANHOL:

2018/19 – 29
2017/18 – 39
2016/17 – 34
2015/16 – 36
2014/15 – 40
2013/14 – 43
2012/13 – 36
2011/12 – 39
2010/11 – 39
2009/10 – 41
2008/09 – 38
2007/08 – 36
2006/07 – 36
2005/06 – 28


Mais de Clubes

– 5 rivalidades do futebol mundial em que um time é muito maior que o outro
– Patrocinadora da Fifa é dona do Bayern: verdade ou lenda urbana?
– Que clube brasileiro revelou mais jogadores para a elite europeia?
– Tríplice Coroa é comum na Europa, mas ''missão quase impossível'' no Brasil