Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Em nova temporada pelo PSG, Neymar finaliza, dribla e passa menos

Rafael Reis

2024-08-20T18:04:00

24/08/2018 04h00

Após cair com a seleção brasileira nas quartas de final da Copa-2018 e protagonizar vários memes mundo à fora por supostamente exagerar na simulação de faltas, Neymar começou a temporada 2018/19 em baixa.

Segundo o site "WhoScored?", site especializado nas estatísticas do futebol, o desempenho do brasileiro nas duas primeiras partidas do Paris Saint-Germain no Campeonato Francês ficou aquém do registrado no seu primeiro ano pelo clube.

Nas vitórias por 3 a 0 sobre o Caen e 3 a 1 contra o Guingamp, os dados relativos a Neymar nos principais fundamentos ofensivos do jogo ficaram abaixo da média registrada pelo brasileiro na temporada passada.

A quantidade de dribles foi a que mais despencou. Em sua temporada de estreia na Ligue 1, o camisa 10 do PSG vencia em média 7,1 confrontos individuais com seus marcadores por jogo. No início da atual, foram apenas cinco dribles dados na soma das duas partidas.

A média de finalizações também está em trajetória de descendente (de 4,5 para 3,5 a cada 90 minutos de futebol), assim como a de passes distribuídos para seus companheiros de time (de 66,8 para 54).

O aproveitamento nos passes caiu junto. Na temporada passada, Neymar acertou 79,6% dos toques que tentou. Contra Caen e Guingamp, só 75% dos passes dados pelo atacante chegaram ao alvo certo.

O único fundamento ofensivo em que as estatísticas do brasileiro aumentaram também não é um bom sinal. A média de bolas perdidas por jogo do astro subiu de 6,3 em 2017/18 para 8,5 nesta temporada.

Nas duas primeiras partidas desta edição do Francês, Neymar marcou dois gols e deu uma assistência. Essa marca sim não é muito diferente da do ano anterior, quando meteu 19 bolas nas redes e deu 13 passes certeiros para seus companheiros em 20 apresentações na Ligue 1.

Reforço mais caro da história do futebol mundial, o homem de 222 milhões de euros (R$ 1 bilhão) não conseguiu levar o PSG ao sonhado título da Liga dos Campeões da Europa em seu primeiro ano na França.

O atacante perdeu os três últimos meses da temporada em virtude de uma fratura no pé direito e só voltou aos gramados nos amistosos pré-Copa da seleção brasileira.

Sem mostrar um grande futebol no Mundial da Rússia, ele ainda viu um dos seus companheiros de time, o atacante Kylian Mbappé, desempenhar papel de protagonista na conquista francesa e retornar ao PSG como o novo queridinho da torcida e da imprensa.

Atual campeão francês e líder da Ligue 1, a equipe da capital volta a campo neste sábado, quando enfrenta o Angers, em casa. Uma chance de ouro para Neymar sepultar o momento conturbado e voltar a mostrar o futebol da temporada passada.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

Falta de oportunidades a Vinícius Jr. pressiona técnico do Real Madrid
7 brasileiros sem contrato no exterior para seu clube contratar
7 brasileiros que disputam campeonatos de 2ª divisão no exterior
1º técnico negro na Ucrânia, brasileiro faz história, mas dura só 4 jogos

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis