Blog do Rafael Reis

7 brasileiros que disputam campeonatos de 2ª divisão no exterior

Rafael Reis

Jogador brasileiro conhecido que vai para o exterior sonha em construir uma carreira de sucesso por lá, conseguir disputar a Liga dos Campeões do continente escolhido e se tornar um ídolo no país.

Mas nem sempre é isso que acontece. Enquanto uns realmente trilham esses caminhos, outros acabam não dando tão certo assim, vão para em times pequenos e, às vezes, até mesmo em divisões inferiores.

Apresentamos abaixo sete atletas famosos, com passagem por clubes grandes do Brasil (e alguns até pela seleção), que estão disputando competições de segunda divisão nesta temporada no exterior.

ANDERSON
Meia
30 anos
Adana Demispor (TUR)

A cria das categorias de base do Grêmio já foi apontado como novo Ronaldinho Gaúcho e futuro camisa 10 da seleção brasileira, passou mais de sete temporadas defendendo o Manchester United e tem até um título de Liga dos Campeões da Europa no currículo. Mas a carreira de Anderson desandou nos últimos anos. O meia voltou ao Brasil em 2015 e teve passagens sem brilho por Internacional e Coritiba. Após ficar desempregado durante todo o primeiro semestre, aceitou convite para jogar na segunda divisão turca.

DOUGLAS SANTOS
Lateral esquerdo
24 anos
Hamburgo (ALE)

Integrante da seleção brasileira que conquistou a inédita medalha de ouro no futebol nos Jogos Olímpicos do Rio-2016, o lateral esquerdo se mandou para um dos clubes mais tradicionais da Alemanha depois da competição. O que Douglas Santos não esperava é que o Hamburgo cairia para a segunda divisão alemã dois anos depois de sua chegada. O rebaixamento chamou a atenção de Atlético-MG e Flamengo, que tentaram repatriar o jogador para o futebol brasileiro.

ALOÍSIO
Atacante
30 anos
Meizhou Techand (CHN)

O “Boi Bandido”, apelido que ganhou quando defendia o São Paulo, é um veterano de futebol chinês e está em sua sexta temporada no Oriente. Aloísio já foi até mesmo artilheiro da Superliga, em 2015. Mas, após deixar o Hebei Huaxia, no fim da temporada passada, só conseguiu espaço na segunda divisão chinesa. Aloísio joga no Meizhou Techand, que luta contra o rebaixamento para o terceiro escalão do futebol nacional. Pelo menos, é o artilheiro do time no ano.

ALEX MURALHA
Goleiro
28 anos
Albirex Niigata (JAP)

Muito criticado pela torcida do Flamengo após falhar em momentos decisivos da temporada passada, o goleiro encontrou refúgio na segunda divisão japonesa. Emprestado até o fim do ano ao Albirex Niigata, Muralha tem sofrido um ou outro gol em bolas defensáveis, mas está com uma média aceitável no Oriente. O problema é que seu time não ajuda: está mais perto do descenso do que do acesso à elite.

EVANDRO
Meia
31 anos
Hull City (ING)

Jogador de destaque nas seleções brasileiras de base, teve uma passagem esquecível pelo Palmeiras e chegou a atuar até no futebol da Sérvia. Recolocou sua carreira nos eixos ao despontar em Portugal, onde defendeu Estoril e Porto. Em 2017, migrou para a Inglaterra. Chegou a disputar a Premier League com o Hull City, mas acabou rebaixado para a segundona.

GABRIEL
Goleiro
25 anos
Perugia (ITA)

Já foi tratado como uma das grandes apostas brasileiras para o gol, tanto que foi contratado pelo Milan quando tinha apenas 19 anos. Seis temporadas e apenas sete jogos depois, acabou rescindindo com o clube rossonero por falta de espaço no elenco (seria o segundo ou terceiro reserva neste ano). Na semana passada, Gabriel assinou com o Perugia para disputar a segunda divisão italiana

KLÉBER
Atacante
28 anos
Estoril Praia (POR)

O ex-atacante do Palmeiras já foi uma das sensações do futebol português quando atuava pelo Porto e chegou até a ser convocado para a seleção brasileira durante a gestão Mano Menezes. A situação é bem diferente da atual. Kléber foi rebaixado com o Estoril Praia na temporada passada e, pelo menos por enquanto, continua no clube para a disputa da segunda divisão.


Mais de Cidadãos do Mundo

1º técnico negro na Ucrânia, brasileiro faz história, mas dura só 4 jogos
4 jogadores brasileiros que estão com futuro indefinido no exterior
7 brasileiros para acompanhar de perto na nova temporada europeia
Para ex-Fla e Corinthians, companheiro gay de time é ''grito de liberdade''