Blog do Rafael Reis

Ingressos esgotados e recorde no mercado: Como CR7 revitalizou o Italiano

Rafael Reis

A temporada 2018/19 do Campeonato Italiano começa neste sábado com cara de viagem no tempo.

A chegada de Cristiano Ronaldo à Juventus revitalizou a competição, que vinha sendo eclipsada pela primeira divisão de Inglaterra e Espanha nos últimos tempos. E fez com que ela voltasse a despertar expectativa como nas décadas de 1980 e 1990, quando era a liga nacional mais importante do planeta.

Pela primeira vez desde Kaká, vencedor do prêmio em 2007 e negociado pelo Milan com o Real Madrid no fim da temporada 2008/2009, o Calcio terá entre suas atrações o atual vencedor do prêmio de melhor jogador do mundo.

E para ter o astro português, a vencedora das últimas sete edições do Italiano não economizou. Os 117 milhões de euros (R$ 516 milhões) pagos ao Real Madrid fizeram de CR7 a contratação mais cara do país em todos os tempos.

O reforço histórico teve reflexo imediato nos rivais da Juve, que, guardadas as devidas proporções, também trataram de colocar as mãos nos bolsos para melhorar consideravelmente seus elencos.

Resultado: os 20 clubes da primeira divisão italiana investiram 1,06 bilhão de euros (R$ 4,7 bilhões) em novos jogadores, o maior valor da história. O recorde anterior, da temporada passada, era de “apenas” 905,9 milhões de euros (quase R$ 4 bilhões).

Praticamente todos os principais times do Calcio têm caras novas das mais interessantes para apresentar aos torcedores na competição deste ano.

O Milan contratou o centroavante argentino Gonzalo Higuaín (ex-Juventus). A Roma fechou com o meia argentino Javier Pastore (ex-PSG) e com o volante Steven N’Zonzi (ex-Sevilla), campeão mundial com a seleção francesa. Já o Napoli acertou a compra da revelação espanhola Fabián Ruiz (ex-Betis).

Por fim, a Inter de Milão contratou ao menos três reforços de peso: o lateral direito Sami Vrsaljko (ex-Atlético de Madri), um dos destaques da Croácia que foi finalista na Copa-2018, o meia belga Radja Nainggolan (ex-Roma) e a aposta argentina Lautaro Martínez (ex-Racing).

A equipe nerazzurra sonha ainda com a chegada do meia Luka Modric, o craque do Mundial da Rússia é que até dois meses atrás era companheiro de Cristiano Ronaldo no Real.

Mas não é só o mercado de transferências que foi afetado positivamente pelo desembarque do craque de 33 anos à Itália.

A expectativa é que a ida de torcedores aos estádios italianos cresça consideravelmente por causa do astro português. Na temporada passada, a média de público da Serie A ficou em 24.738 torcedores por partida, a mais baixa dentre as quatro principais ligas nacionais do mundo (Inglaterra, Espanha e Alemanha).

Os primeiros passos já foram dados. Todos os 25,3 mil carnês de ingressos para todos os jogos da Juve como mandante na competição foram vendidos ainda no mês passado.

As entradas para a estreia de CR7, neste sábado, contra o Chievo, em Verona, também já estão praticamente esgotadas, apesar de um aumento de mais de 100% em relação aos preços praticados na temporada passada.


Mais de Cidadãos do Mundo

Fiasco no Corinthians, argentino ficou desempregado e está há 1 ano sem gol
Janela de transferências chega a R$ 23 bilhões e vira a maior da história
Sete personalidades do futebol que assumiram a homossexualidade
Para ex-Fla e Corinthians, companheiro gay de time é ''grito de liberdade''