Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Vice na Rússia, Croácia deve sofrer com renovação e é incógnita na Copa-22

Rafael Reis

2018-07-20T18:04:00

18/07/2018 04h00

A Croácia conquistou torcedores do planeta inteiro no último mês com um futebol cheio de técnica e determinação, sagrou-se vice-campeã da Copa-2018 e obteve o maior feito de toda sua história.

Mas isso não significa que a seleção da camisa quadriculada terá vida fácil nos próximos quatro anos. Seu futuro parece um tanto quanto nebuloso. E até mesmo a ausência no Mundial do Qatar não será nenhuma surpresa.

O principal problema para o técnico Zltako Dalic (ou para qualquer outro que venha a substitui-lo) é que os principais nomes da equipe estão na reta final da carreira. E os integrantes da nova geração não parecem tão bons quanto eles.

O meia Luka Modric, maestro da seleção na Rússia, já terá 36 anos na próxima Copa. Mesmo que continue na equipe, dificilmente terá condições físicas de atuar no alto nível a que os torcedores croatas e do Real Madrid estão acostumados.

O goleiro Danijel Subasic, o lateral esquerdo Ivan Strinic, o meia Ivan Rakitic e o atacante Mario Mandzukic, outros pilares da equipe vice-campeã mundial, também já entraram na casa dos 30 anos e vivem situação semelhante.

Mesmo jogadores um pouco mais novos, como os zagueiros Dejan Lovren e Domagoj Vida, além do meia-atacante Ivan Perisic, todos de 29 anos, já não são tão jovens assim e chegarão no Mundial-2022 como veteranos.

A solução será apostar em uma nova geração. Só que ela não dá pinta de ser tão talentosa quanto a atual e está sofrendo para se firmar no cenário europeu.

A grande esperança dessa safra de jovens era o meia-atacante Alen Halilovic. Aos 18 anos, ele era comparado a Messi e acabou contratado pelo Barcelona. Quatro temporadas depois, chegou ao Milan sem custos no começo deste mês e após passagens de pouco brilho por Sporting Gijón, Hamburgo e Las Palmas.

Outros nomes que devem fazer do ciclo 2018-22 da Croácia ainda precisam mostrar algo em times de um escalão superior.

Esse é o caso do zagueiro Filip Benkovic, 21, que ainda atua no Dínamo Zabreb, mas está na mira do Chelsea.

Os meias Ante Coric, 21, recém-chegado à Roma, e Mario Pasalic, 23, que pertence ao Chelsea, mas foi emprestado ao Spartak Moscou na temporada passada, também têm de se destacar em um nível mais alto para aumentar a esperança da Croácia para 2022.

Por enquanto, repito, o futuro croata não parece tão bom quanto seu presente.

Possível Croácia para 2022: Lovre Kalinic; Vrsaljko, Lovren, Benkovic (Caleta-Car) e Pivaric; Brozovic, Kovacic e Coric (Pasalic); Rebic, Kramaric e Perisic (Pjaca)


Mais de Opinião

– França larga como favorita para Copa-2022 e deve ter 3 novos titulares
– Pela 3ª Copa consecutiva, título vai para a melhor seleção do planeta
– Mbappé, Hazard, Kane: Alguém pode tirar prêmio de melhor do mundo de CR7?
– Por que Neymar desperta tanta antipatia?

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis