Blog do Rafael Reis

Os 7 trintões mais caros da história do futebol mundial

Rafael Reis

Foi-se o tempo em que os jogadores de futebol na casa dos 30 anos eram tratados como atletas em fim de carreira e que só tinham a experiência a oferecer para projetos vitoriosos de clubes ou seleções.

Hoje em dia, a situação é bem diferente. Os trintões levantam taças, faturam prêmios de melhor do mundo e movimentam como nunca o mercado global de transferências.

A saída de Cristiano Ronaldo, 33, do Real Madrid para a Juventus, chamou a atenção para esse fenômeno. Afinal, jamais na história um jogador de idade tão elevada havia custado tanto –117 milhões de euros (R$ 527 milhões).

Apresentamos abaixo os sete trintões que protagonizaram os maiores negócios da história do futebol mundial. E vale ressaltar que cinco deles foram contratados por clubes italianos, o recanto número um dos veteranos.

CRISTIANO RONALDO
33 anos
117 milhões de euros
2018
Real Madrid (ESP) – Juventus (ITA)

Eleito cinco vezes o melhor jogador do planeta, o astro português encerrou sua passagem de nove anos pelo Real Madrid depois de emendar três títulos consecutivos da Liga dos Campeões da Europa. Para ter um já veterano CR7, a Juventus pagou 100 milhões de euros (R$ 451 milhões) ao clube espanhol, 5 milhões de euros (R$ 22,5 milhões) aos times responsáveis pela formação do jogador e mais 12 milhões de euros (R$ 54,1 milhões) em comissões. Nunca na história do futebol um trintão saiu tão caro.

LEONARDO BONUCCI
30 anos
42 milhões de euros
2017
Juventus (ITA) – Milan (ITA)

Antes da histórica transferência de Cristiano Ronaldo, o posto de jogador na casa dos 30 anos mais caro de todos os tempos pertencia a um zagueiro. Leonardo Bonucci foi contratado no ano passado pelo Milan, dois meses após seu 30º aniversário, para ser o pilar da reconstrução do time italiano. No entanto, o defensor nem de longe lembrou o jogador que tanto sucesso fez pela Juventus, falhou demais e decepcionou em sua temporada de estreia com a camisa rossonera.

RADJA NAINGGOLAN
30 anos
38 milhões de euros
2018
Roma (ITA) – Inter de Milão (ITA)

Principal ausência na convocação da seleção belga para a Copa do Mundo-2018, o meia de hábitos polêmicos para um jogador profissional de futebol (como fumar excessivamente) terá uma casa nova na próxima temporada. Após quatro anos, 203 jogos e 33 gols pela Roma, Nainggolan defenderá a Inter de Milão. O negócio foi selado em junho, um mês depois de o meio-campista virar trintão.

GABRIEL BATISTUTA
31 anos
36,1 milhões de euros
2000
Fiorentina (ITA) – Roma (ITA)

Durante 17 anos, o jogador trintão mais caro da história do futebol foi o mesmo: Gabriel Batistuta. O segundo maior artilheiro da seleção argentina (atrás apenas de Lionel Messi) trocou a Fiorentina pela Roma quando já tinha 31 anos e ajudou o clube da capital a conquistar o título italiano logo em sua temporada de estreia. “Batigol”, como era conhecido, ficou na Roma por pouco tempo. No início de 2003, já se transferiu para a Inter de Milão.

ANTHONY MODESTE
30 anos
29 milhões de euros
2018
Colônia (ALE) – Tianjin Quanjian (CHN)

O companheiro de ataque de Alexandre Pato no futebol chinês nunca defendeu sua seleção, mas mesmo assim é o quinto trintão mais caro de todos os tempos. O francês Modeste foi contratado por empréstimo pelo Tianjin Quanjian no ano passado e marcou sete vezes em oito jogos em sua primeira temporada no Oriente. Com isso, o clube da China resolveu efetuar sua opção de compra e manter o jogador.

SAMUEL ETO’O
30 anos
27 milhões de euros
2011
Inter de Milão (ITA) – Anzhi (RUS)

O atacante camarões do Konyaspor (TUR) já é veterano há bastante tempo. Em 2011, quando já havia entrado na casa dos 30 anos, foi atraído pelos petrodólares do Anzhi, que pretendia montar um esquadrão de futebol na Rússia, e deixou a Inter de Milão. Mas o projeto do clube do Daguestão, que contou também com os brasileiros Roberto Carlos, Jucilei e Diego Tardelli e com o técnico holandês Guus Hiddink, não decolou. E Eto’o foi embora para o Chelsea em 2013, aos 32 anos.

DIEGO MILITO
30 anos
25 milhões de euros
2009
Genoa (ITA) – Inter de Milão (ITA)

O centroavante argentino é um daqueles casos raros de jogador que atingiu o auge de sua carreira já como “trintão”. Milito só deixou o Genoa para defender a Inter de Milão, time onde se sagraria campeão europeu e viraria um centroavante temido mundialmente depois do seu 30º aniversário. A passagem pela Inter durou cinco temporadas e foi sucedida por um retorno ao Racing, time que o projetou para o futebol e pelo qual ainda faturou um Campeonato Argentino antes da aposentadoria.


Mais de Cidadãos do Mundo

Só Neymar movimentou mais dinheiro que CR7 em transferências na história
Por onde andam os jogadores da Croácia que foi 3ª colocada na Copa-1998?
Fenômeno da França, Mbappé supera início de carreira de Messi e CR7
Como técnico foi de segundo pior da história a ídolo russo em 3 semanas