Blog do Rafael Reis

Por onde andam os jogadores do último Liverpool campeão europeu?

Rafael Reis

A final desta edição da Liga dos Campeões da Europa, no dia 26 de maio, em Kiev, reunirá em campo o maior número de títulos da história da competição: 17,  sendo 12 do Real Madrid e mais 5 do Liverpool.

Mas, ao contrário dos espanhóis, que levantaram o troféu em três das quatro últimas Champions, a equipe inglesa já está afastada do topo do pódio do futebol europeu há algum tempinho.

A última vez que os Reds se sagraram campeões continentais foi em 2005, em uma final épica contra o Milan – foi para o intervalo perdendo por 3 a 0, conseguiram o empate em 15 minutos da segunda etapa e derrotaram o rival nos pênaltis.

Treze anos depois, como anda a vida dos “Heróis de Istambul”, como aquele grupo ficou conhecido? É isso que o “Blog do Rafael Reis” mostra logo abaixo:

POR ONDE ANDA – LIVERPOOL (2004/05)?

Jerzy Dudek (45 anos) – Herói do último título europeu do Liverpool, fez milagre com a bola rolando e defendeu dois pênaltis do Milan depois da prorrogação. O goleiro permaneceu por mais duas temporadas no clube inglês e passou os últimos anos da carreira sentado no banco de reservas do Real Madrid. Após a aposentadoria, virou piloto de competições de carros de turismo.

Steve Finnan (42 anos) – O lateral direito, que precisou ser substituído no intervalo da final devido a problemas físicos, afastou-se completamente do futebol depois de sua aposentadoria, em 2010. O “sumiço” de Finnan é tão profundo que ele nem participou da festa organizada pelo Liverpool para comemorar os dez anos da conquista, em 2015. Atualmente, o irlandês trabalha com seu irmão no mercado imobiliário.

Jamie Carragher (40 anos) – Lenda do Liverpool, o zagueiro defendeu os Reds durante toda a carreira e é o segundo jogador com mais partidas pelo clube em toda a história (737). Depois de pendurar as chuteiras, há cinco anos, virou comentarista da Sky Sports. O ex-jogador, no entanto, está suspenso das suas atividades na emissora desde março, quando foi flagrado cuspindo em uma torcedora de 14 anos do Manchester United, arquirrival do Liverpool.

Sami Hyypia (44 anos) – O zagueiro finlandês que vestiu a camisa do Liverpool durante dez anos (entre 1999 e 2009) virou técnico depois da aposentadoria e ainda está tentando emplacar na nova carreira. Depois de um primeiro trabalho relativamente bom no Bayer Leverkusen, Hyypia fracassou no Brighton e teve uma passagem horrorosa pelo Zurique. Desde meados de 2016, quando deixou o time na lanterna do Campeonato Suíço, está desempregado.

Djimi Traoré (38 anos) – Apesar de ter defendido o Liverpool durante sete temporadas, não é dos jogadores mais lembrados pelo clube inglês. O ex-lateral esquerdo de Mali jogou futebol profissionalmente até 2014 e encerrou a carreira nos Estados Unidos. Foi lá também que ele passou a trabalhar na comissão técnica do Seattle Sounders. Hoje, Traoré é assistente do técnico Brian Schmetzer.

Luis García (39 anos) – O camisa 10 do Liverpool na temporada 2004/05 rodou por 13 clubes ao longo da carreira e viveu seu melhor momento com a camisa vermelha. Luis García estendeu tanto sua passagem pelo futebol profissional que chegou a jogar na Índia e na Austrália. Desde 2016, trabalha esporadicamente como comentarista de jogos de futebol na TV espanhola.

Xabi Alonso (36 anos) – O jogador mais vitorioso do elenco do Liverpool campeão europeu em 2005. O espanhol faturou também uma Champions pelo Real Madrid (2013/14), além de duas Eurocopas (2008 e 2012) e uma Copa do Mundo (2010) com a seleção. Xabi Alonso passou as últimas três temporadas de sua carreira brilhando no meio-campo do Bayern de Munique. No ano passado, decidiu deixar o futebol.

Steven Gerrard (37 anos) – O capitão do pentacampeonato europeu do Liverpool e autor do primeiro gol inglês na decisão de 2005 é o maior ídolo do clube nas últimas décadas. Gerrard atuou profissionalmente nos Reds entre 1998 e 2015 e depois passou um ano jogando no futebol dos Estados Unidos. Na próxima temporada, terá sua primeira experiência como técnico: comandar o tradicional Rangers, da Escócia.

John Arne Riise (37 anos) – O norueguês famoso pelos potentes chutes que desferia com sua perna esquerda era lateral de origem, mas atuou na linha de meio-campistas na final contra o Milan. Assim como Luis García, Riise também chegou a se aventurar no futebol indiano antes de decidir pela aposentadoria, há dois anos, quando defendia o Chennaiyin.

Harry Kewell (39 anos) – Um dos grandes nomes da história do futebol australiano, participou apenas dos 23 primeiros minutos da decisão. Kewell atuou profissionalmente até 2014. No ano seguinte, passou a trabalhar nas categorias de base do Watford. Na atual temporada, dirige o nanico Crawley Town, 14º colocado na quarta divisão da Inglaterra.

Milan Baros (36 anos) – Artilheiro da Eurocopa-2004, parecia pronto para se tornar uma das estrelas do Liverpool. No entanto, sua carreira nunca alcançou esse patamar. Baros rodou bastante, jogou na Turquia e na França e acabou retornando para casa. Um dos poucos jogadores que foram a campo contra o Milan que continua em atividade, é o capitão do Banik Ostrava, que luta contra o rebaixamento no Campeonato Tcheco.

Dietmar Hamman (44 anos) – Um dos jogadores mais veteranos do elenco do Liverpool campeão europeu de 2005, o ex-volante alemão substituiu Finnan no intervalo da decisão. Hamman está aposentado desde 2011 e vem exercendo vários trabalhos desde então: já lançou um livro, escreve colunas para revistas, comenta futebol na TV e também tentou a sorte como treinador –dirigiu o Stockport County, das divisões semiprofissionais da Inglaterra.

Djibril Cissé (36 anos) – Assim como Baros, a quem substituiu nos minutos finais do tempo normal da decisão da Champions, continua jogando profissionalmente. Cissé chegou a largar o futebol em 2015, mas retornou dois anos depois para atuar no Yverdon, da terceira divisão suíça. Nesse meio tempo, o atacante francês chegou a ser preso sob acusação de ter extorquido o meia Mathieu Valbuena para não divulgar um vídeo erótico do jogador.

Vladimir Smicer (44 anos) – Saiu do banco ainda no primeiro tempo e fez o segundo gol do Liverpool na decisão, trabalhou na comissão técnica da seleção tcheca e também do Slavia Praga depois da aposentadoria. Afastado do futebol desde 2014, esboçou entrar na política e tentou uma vaga no Parlamento Europeu.

Rafa Benítez (58 anos) – O treinador espanhol viveu o melhor momento de sua carreira durante os seis anos em que defendeu o Liverpool. O bom trabalho nos Reds o catapultou para outros grandes clubes, como Inter de Milão, Chelsea, Real Madrid e Napoli. Mas, em nenhum deles, conseguiu repetir o sucesso que teve na terra dos Beatles. Desde 2016, dirige o Newcastle.


Mais de Cidadãos do Mundo

Por onde andam os jogadores do último time tricampeão da Champions?
Copa do Mundo terá seu primeiro jogador nascido nos anos 2000?
Messi amplia vantagem e fica perto de recorde na Chuteira de Ouro
Midas do entretenimento, Jay-Z se lança como empresário de futebol