Blog do Rafael Reis

Para fugir do Exército, craque da Coreia do Sul vai ter de brilhar na Copa

Rafael Reis

Principal jogador da seleção da Coreia do Sul, o atacante Heung-Min Son tem um motivo bem particular para querer brilhar na Copa-2018: escapar do Exército.

O atacante do Tottenham e autor de 18 gols nesta temporada aposta em uma boa campanha no Mundial da Rússia para não ter de deixar sua carreira de lado na Europa e retornar à sua terra natal para cumprir o serviço militar obrigatório.

De acordo com as leis sul-coreanas, todo cidadão do sexo masculino precisa servir durante 21 meses às Forças Armadas antes de completar 28 anos.

Son nasceu em 1992. Ou seja, tem 25 anos. De acordo com o jornal inglês “Telegraph”, a data limite para ele se apresentar ao Exército é julho de 2019.

Ou seja, o camisa 7 do Tottenham tem pouco mais de um ano para conseguir, com base no mérito esportivo, uma dispensa dessa obrigação legal.

O governo sul-coreano costuma liberar da obrigatoriedade do serviço militar atletas que conquistem feitos esportivos expressivos em competições em que estejam defendendo a bandeira do país.

Os integrantes da seleção que foi quarta colocada na Copa-2002 foram perdoados. Os do time que foi medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Londres-2012, também.

Son disputou a Olimpíada do Rio de Janeiro, dois anos atrás. Mas a queda para Honduras, nas quartas de final, frustrou seus planos de se livrar da passagem pelo Exército.

Se a Coreia do Sul não fizer uma grande campanha no Mundial deste ano, restará ao ataque do Tottenham uma única opção para não ter de cumprir o serviço militar: participar dos Jogos Asiáticos, em agosto, e voltar de lá com o título.

A competição, uma espécie de versão asiática dos Jogos Pan-Americanos, não costuma atrair os principais nomes do futebol do continente. Para piorar, será disputada simultaneamente com o início da próxima temporada do Campeonato Inglês.

Caso não consiga a liberação e tenha que servir ao Exército, ficará afastado dos gramados durante dois anos (entre 2019 e 2021). O atacante tem contrato com o Tottenham até junho de 2020.

Contratado para as categorias de base do Hamburgo quando ainda atuava no futebol colegial do seu país, Son passou cinco anos atuando na Alemanha, onde também defendeu o Bayer Leverkusen, antes de ser contratado pelo Tottenham, em 2015.

Na Inglaterra, já acumula 47 gols em 131 partidas. Além disso, foi eleito duas vezes o melhor jogador do mês na Premier League: em setembro de 2016 e abril de 2017. Son estreou na seleção principal em 2010 e participou do Mundial de 2014.

A Coreia do Sul estreia na Copa-2018 contra a Suécia, no dia 18 de junho, em Nizhny Novgorod. Alemanha e México são as outras duas seleções do Grupo F.


Mais de Cidadãos do Mundo

Salah dispara na liderança da Chuteira de Ouro; CR7 estreia no top 10
Esses astros foram ignorados por suas seleções e podem não jogar a Copa
7 jogadores de olho na Copa que podem reforçar seu time no 2º semestre
6 jogadores que abandonaram o futebol cedo porque cansaram da vida de atleta