Blog do Rafael Reis

5 jogadores ex-seleção que estão “esquecidos” nos seus clubes

Rafael Reis

Chegar à seleção brasileira é um sonho para qualquer jogador de futebol. E, no imaginário da maior parte dos atletas, uma espécie de garantia de que os dias difíceis de sua carreira chegaram ao fim.

Do ponto de vista financeiro, essa afirmação até pode ser verdadeira. Mas ter vestido a camisa mais vitoriosa e popular do futebol mundial não garante a ninguém um futuro repleto de glórias dentro de campo.

Há muitos jogadores com passagem pela seleção que estão espalhados pelo mundo sentados nos bancos de reservas. Há alguns até que raramente entram em campo. E outros que estão naquela temida lisitinha de descartáveis feitas pelos treinadores.

Apresentamos abaixo cinco jogadores que até não muito tempo atrás atuavam pela seleção, mas que estão bem longe dessa realidade. Eles estão esquecidos até mesmo nos clubes que defendem.

GANSO
Meia
28 anos
Sevilla (ESP)

O meio-campista foi medalhista de prata com a seleção brasileira em 2012 e também participou de duas edições da Copa América (2011 e 2016). No entanto, desde que deixou o São Paulo para tentar a sorte na Europa, há quase dois anos, nunca mais foi convocado. Ganso simplesmente não consegue jogar no Sevilla. Descartado pelo técnico Vincenzo Montella, não entra em campo (e sequer é relacionado para uma partida) desde o dia 20 de dezembro. Já são quase três meses em que a rotina do brasileiro no clube se resume a treinos.

RAFAEL CABRAL
Goleiro
27 anos
Napoli (ITA)

Surgiu no Santos como possível futuro titular da meta brasileira, disputou uma Olimpíada (2012) e fez três jogos na seleção principal. Mas, depois de saiu do futebol brasileiro para defender o Napoli, nunca mais repetiu o brilho dos primeiros momentos de sua carreira. Rafael Cabral foi parar no banco do time italiano… e de lá insiste em não sair. Reserva do espanhol Pepe Reina, só jogou duas vezes na soma das últimas três temporadas. Sua aparição mais recente foi no empate por 1 a 1 com a Juventus, em abril do ano passado.

DAVID LUIZ
Zagueiro
30 anos
Chelsea (ING)

Titular da seleção brasileira na última Copa do Mundo, foi um dos destaques do Chelsea na conquista do título inglês na temporada passada e até voltou a ser convocado por Tite. Só que desde agosto, tudo dá errado na carreira de David Luiz. O zagueiro passou a enfrentar problemas físicos, viu seu futebol despencar e entrou em atrito com o técnico Antonio Conte. Resultado: perdeu a posição de titular do Chelsea e entrou na lista de jogadores que podem deixar o clube na próxima janela de transferências.

WEVERTON
Goleiro
30 anos
Palmeiras (BRA)

Conquistou Tite ao ser o goleiro da conquista da inédita medalha de ouro olímpica no Rio-2016 e ganhou oportunidades na seleção principal. No fim do ano passado, trocou o Atlético-PR, clube que defendia desde 2012 e onde era ídolo, pelo Palmeiras. Mas Weverton falhou na missão de virar titular do clube alviverde. Pior: é hoje a terceira opção do técnico Roger Machado para a meta palestrina. Nesse cenário, virou carta fora do baralho para a Copa do Mundo-2018.

WELLINGTON NEM
Meia-atacante
26 anos
Shakhtar Donetsk (UCR)

Despontou como promessa de craque no Fluminense, defendeu a seleção três vezes em 2012 e acabou vendido para o Shakhtar Donetsk no ano seguinte. Mas em mais de quatro temporadas na Ucrânia, nunca conseguiu transformar essa expectativa em realidade. Após um empréstimo decepcionante para o São Paulo, no ano passado, voltou ao Shakhtar, mas só para esperar o fim do seu contrato (junho) e dar um rumo à carreira.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– Como nova posição no Barça faz Paulinho ''reviver'' fantasma do Tottenham
– ''Artilheiro real'', Jonas pode acabar com tabu do Brasil na Chuteira de Ouro
– Novidade de Tite, Willian José é terror para os gigantes da Espanha
– Solidão e batida policial: brasileiro conta como é jogar futebol no Iraque