Blog do Rafael Reis

Do Japão à seleção russa: por onde andam 7 crias da base do Grêmio?

Rafael Reis

Por onde anda aquele garoto que brilhou nas categorias de base do meu time e logo foi vendido para o exterior? Será que ele virou um jogador importante por lá? Ou será que se tornou apenas mais um dentre tantos brasileiros espalhados pelo Mundo da Bola?

É para responder perguntas como essas que o “Blog do Rafael Reis” mostra desde julho os paradeiros das crias dos 12 maiores clubes do Brasil.

No nono capítulo da série, localizamos sete jogadores formados no Grêmio, o clube que deu ao mundo um dos grandes magos do futebol mundial no século 21, Ronaldinho. Na próxima sexta-feira, será a vez do Internacional.

DOUGLAS COSTA
Meia-atacante
26 anos
Juventus (ITA)

Apareceu com pinta de craque no Grêmio no final da década passada e, dois anos após estrear no time principal, acabou negociado com o Shakhtar Donetsk. Douglas Costa ficou na Ucrânia até 2015, quando se mudou para o Bayern. O brasileiro logo caiu nas graças de Pep Guardiola e foi um dos destaques do clube alemão na temporada 2015/16. Mas, depois da saída do treinador espanhol e em meio a vários problemas físicos, perdeu espaço e acabou cedido para a Juventus, onde tentará recuperar o bom futebol para ir à Copa do Mundo-2018.

LUCAS LEIVA
Volante
30 anos
Lazio (ITA)

Revelação da passagem do Grêmio pela Série B do Brasileiro, em 2005, permaneceu no clube por mais dois anos e foi negociado com o Liverpool, onde atuou por uma década e carregou por várias vezes a braçadeira de capitão. Lucas Leiva deixou a Inglaterra nesta janela de transferências para assinar contrato com a Lazio. Na estreia oficial pelo novo clube, já conquistou a Supercopa da Itália.

WALACE
Volante
22 anos
Hamburgo (ALE)

Promovido ao time principal do Grêmio por Luiz Felipe Scolari em 2014, o volante fez parte do elenco campeão da Copa do Brasil no ano passado e rendeu 9,2 milhões de euros (R$ 34,5 milhões, na cotação atual) ao clube que o projetou. Medalhista de ouro no futebol dos Jogos Olímpicos do Rio-2016, Walace defende o Hamburgo desde o início de 2017 e escapou por pouco do rebaixamento no Alemão.

MÁRIO FERNANDES
Lateral direito
26 anos
CSKA Moscou (RUS)

Jogador eternizado por ter recusado uma convocação para a seleção brasileira, Mário Fernandes estreou pelo Grêmio no Gre-Nal comemorativo aos 100 anos do clássico e vestiu a camisa tricolor durante três anos, até 2012, quando foi negociado com o CSKA Moscou. Estabelecido na Rússia, o lateral direito ganhou uma nova cidadania e deve atuar pelo país-sede na Copa do Mundo do próximo ano.

FERNANDO
Volante
25 anos
Spartak Moscou (RUS)

Integrante da mesma geração de Douglas Costa e Mário Fernandes no Grêmio, defendeu a seleção brasileira em todas as categorias existentes. Foi campeão sul-americano com os times sub-15 e sub-17 e faturou os títulos continental e mundial no sub-20. Pela seleção adulta, ganhou a Copa das Confederações de 2013. Distante do melhor momento da carreira, foi negociado com o Spartak Moscou na temporada passada pela Sampdoria.

LEANDRO
Atacante
24 anos
Kashima Antlers (JAP)

Despontou como possível candidato a craque no Campeonato Gaúcho de 2011, mas sua carreira não decolou tanto assim. Cedido ao Palmeiras em 2013 como contrapartida pela contratação de Barcos, teve um ótimo início no futebol paulista, mas logo perdeu o fôlego. Leandro ainda foi emprestado ao Santos antes de ser enviado ao Kashima Antlers no começo do ano.

BRUNO TELES
Lateral esquerdo
31 anos
Rio Ave (POR)

Nome menos conhecido da lista, foi jogador do Grêmio entre 2006 e 2009, período em que se alternou entre a camisa tricolor e os empréstimos para Portuguesa, Sport e Juventude. Já caminhando para a reta final da carreira, Bruno Teles é um dos inúmeros que disputam esta temporada do Português. Atualmente, é reserva do Rio Ave, surpresa deste início de campeonato.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

– Brasileiros já movimentaram R$ 2,2 bi nesta janela; veja os 10 mais caros
– Zagueiro Gil fala em retorno ao Brasil, mas nega prioridade do Corinthians
– 7 crias do Botafogo que estão bombando (ou se deram mal) fora do Brasil
– 1º brasileiro no PSG perdeu tudo e teve de vender até medalha da Copa-1970