Blog do Rafael Reis

Por onde andam os jogadores da estreia de Messi no Barcelona?

Rafael Reis

Maior jogador da história do Barcelona, Lionel Messi acabou de renovar contrato com o clube catalão até 2021. Caso cumpra o vínculo até o fim, o astro argentino completará 17 anos defendendo o time profissional do Barça.

Um ano depois de participar de um jogo festivo contra o Porto, o camisa 10 fez sua estreia oficial na equipe principal no dia 16 de outubro de 2004. O então adolescente de 17 anos substituiu Deco no segundo tempo da vitória por 1 a 0 no clássico contra o Espanyol.

Foram apenas oito minutos em campo na partida válida pela sétima rodada do Campeonato Espanhol. Tempo suficiente para Messi mostrar um pouco do futebol que lhe transformaria em tetracampeão da Liga dos Campeões e no maior artilheiro da história do clube, com 507 gols.

Quase 13 anos depois da estreia, como andam as vidas dos primeiros companheiros do argentino no Barcelona? É isso que respondemos logo abaixo:

POR ONDE ANDA – BARCELONA (2004)

Víctor Valdés (35 anos) – Acompanhou Messi até 2014 e esteve presente em três das quatro Champions conquistadas pelo jogador. Foi rebaixado com o Middlesbrough no Campeonato Inglês na última temporada e agora procura um clube para dar sequência à reta final de sua carreira.

Belletti (41 anos) – Autor do gol do primeiro título europeu conquistado por Messi, em 2006, o ex-lateral brasileiro largou o futebol profissional em 2011 e trabalhou para a Globo/Sport como comentarista. No final do ano passado, anunciou sua aposentadoria da TV para ser diretor executivo internacional e de marketing e comunicação do Coritiba. Belletti é embaixador do Barcelona e representa o clube em eventos pelo mundo todo.

Oleguer Presas (37 anos) – Zagueiro e lateral de limitados recursos técnicos, permaneceu no Barcelona até 2008 mais pelo nacionalismo catalão que tanto defendia do que pela qualidade demonstrada dentro de campo. Aposentado desde 2011, trabalha em uma cooperativa de desenvolvimento de energias renováveis e dá palestras criticando o capitalismo.

Carles Puyol (39 anos) – Capitão do Barcelona na estreia de Messi, o zagueiro permaneceu carregando a braçadeira com a bandeira da Catalunha até sua aposentadoria, em 2014. Puyol ainda trabalhou por um semestre como auxiliar do então diretor de futebol do clube, Andoni Zubizarreta, até o encerramento do seu contrato.

Giovanni van Bronckhorst (42 anos) – Gio, como preferia ser chamado, continuou no elenco do Barcelona até 2007 e pendurou as chuteiras três anos depois. Desde então, trabalha no Feyenoord, clube que o revelou para o futebol. Van Bronckhorst assumiu o cargo de treinador do time em 2015 e, na última temporada, ajudou-o a ser campeão holandês pela primeira vez no século – o último título havia sido conquistado em 1999.

Rafa Márquez (38 anos) – Apesar de já ser quase um quarentão, o zagueiro e volante continua firme na seleção mexicana e acabou de disputar a Copa das Confederações. Desde o ano passado, Rafa Márquez defende o Atlas, clube onde começou a carreira como profissional, 21 anos atrás.

Deco (39 anos) – Autor do gol da vitória contra o Espanyol e substituído por Messi nos minutos finais do clássico, o brasileiro naturalizado português saiu pelas portas do fundo do Camp Nou, acusado de não ser uma boa influência para os mais jovens do elenco. Hoje empresário de jogadores, atua em parceria com o português Jorge Mendes, o agente mais poderoso do planeta, que cuida da carreira de Cristiano Ronaldo.

Xavi (37 anos) – Cérebro do Barcelona na “era Guardiola”, a fase mais vitoriosa de Messi no clube, deixou a Catalunha há dois anos para jogar no Al-Sadd, no Qatar. Cotado para se tornar treinador do Barça no futuro, tem feito jornada dupla para se preparar para a nova carreira. Sempre que o Al-Sadd lhe dá uma folga, ele trabalha como auxiliar da seleção qatariana sub-23.

Henrik Larsson (45 anos) – O sueco já era um veterano quando atuou ao lado de Messi pela primeira vez, mas continuou jogando profissionalmente até 2009. Após a aposentadoria, virou treinador. Só que seu trabalho mais recente não acabou bem. No ano passado, foi rebaixado para a segunda divisão sueca com o Helsingborg e decidiu deixar o cargo após ser seu filho, que fazia parte do elenco, ser agredido por um grupo de torcedores.

Samuel Eto’o (36 anos) – Homem-gol do Barcelona no início da “era Messi”, o camaronês defendeu cinco clubes diferentes nos últimos quatro anos. Desde 2015, veste a camisa 9 e usa a braçadeira de capitão do Antayaspor, quinto colocado do último Campeonato Turco.

Ronaldinho (37 anos) – Uma espécie de mentor de Messi, era o camisa 10 e o maior ídolo da torcida do Barcelona até o despertar do craque argentino. Eleito duas vezes o melhor jogador do mundo, parou extraoficialmente de jogar em 2015, quando deixou o Fluminense. Desde então, roda o mundo jogando amistosos e partidas beneficentes vestindo as mais variadas camisas.

Andrés Iniesta (33 anos) – Além do argentino, é o único remanescente da estreia de Messi que continua no Barcelona. O veterano, autor do gol do título mundial conquistado pela Espanha na Copa-2010, é hoje o capitão do clube catalão.

Lionel Messi (30 anos) – Maior artilheiro da história do Barcelona, tetra da Liga dos Campeões da Europa, eleito cinco vezes o melhor jogador do planeta e um dos principais ícones do futebol mundial no século 21. Precisa dizer mais sobre Messi?

Frank Rijkaard (54 anos) – Craque do futebol holandês entre as décadas de 1980 e 1990, teve um início promissor de carreira como técnico. Depois de dirigir a seleção holandesa e de uma passagem pelo Sparta Rotterdam, trabalhou por cinco anos no Barcelona, onde lançou Messi no time principal, vivenciou o auge de Ronaldinho e conquistou a Liga dos Campeões de 2006. Desde a saída da Catalunha, no entanto, Rijkaard entrou em declínio. Seu último trabalho foi na seleção de Arábia Saudita, em 2013. Recentemente, voltou ao noticiário por se oferecer para treinar a Tailândia.


Mais de Cidadãos do Mundo

Rival do Palmeiras, ''Guardiola uruguaio'' montou time histórico do Barcelona
Conheça os reforços mais caros da história dos 20 maiores clubes da Europa
Por onde andam os jogadores da estreia de Cristiano Ronaldo no Real?
Chicharito jogou no Brasil com 16 anos e negociou ida para o Inter