Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Denílson tirou recorde de Ronaldo e já foi jogador mais caro do mundo

Rafael Reis

26/06/2017 04h00

Qual foi o último brasileiro a ocupar o posto de jogador de futebol mais caro do mundo? Ronaldo, Rivaldo, Kaká, Ronaldinho Gaúcho, todos eleitos em algum momento da carreira o melhor do planeta? Ou talvez Neymar, a maior estrela contemporânea do país?

A resposta certa não é nenhuma das opções citadas acima e possivelmente vai te deixar de olhos bem arregalados.

Em 1997, Denílson, então uma jovem promessa de 19 anos que brilhava na ponta esquerda do São Paulo, acertou sua transferência para o Betis. O valor do negócio foi histórico: US$ 32 milhões (R$ 106 milhões, na cotação atual).

O hoje comentarista da Band, que ainda permaneceu no Morumbi por uma temporada e só se mudou para a Espanha depois da Copa do Mundo-1998, tirou de outro brasileiro o posto de até tempo a contratação mais cara de todos os tempos.

Semanas antes da transferência de Denílson ser selada, Ronaldo havia trocado o Barcelona pela Inter de Milão, onde ganhou o apelido de Fenômeno, por US$ 28,8 milhões (R$ 96 milhões), o equivalente à sua multa rescisória, acrescida de uma multa imposta pela Fifa.

O reinado do ex-jogador do São Paulo como maior reforço da história também não durou muito. Em 1999, a Inter quebrou mais uma vez o recorde mundial do Mercado da Bola ao pagar US$ 45 milhões (R$ 150 milhões) pelo centroavante italiano Christian Vieri, então na Lazio.

Denílson permaneceu no Betis até 2005. Foram seis temporadas e mais atuando na Espanha e alguns meses emprestado ao Flamengo (2000). No total, ele disputou mais de 180 partidas pelo time alviverde e marcou menos de 15 gols.

O brasileiro jamais conseguiu mostrar em Sevilha um futebol condizente com o posto de contratação mais cara da história. Durante sua passagem por lá, o Betis chegou até a cair para a segunda divisão.

Depois de deixar a Espanha, Denílson ainda jogou por Bordeaux, Al Narr (Arábia Saudita), FC Dallas, Palmeiras, Itumbiara e passou por Vietnã e Grécia. Em 2010, aos 32 anos, decidiu abandonar o futebol para trabalhar como comentarista.

Desde sua histórica transferência do Betis para o São Paulo, outros seis jogadores quebraram o recorde de reforço mais caro da história. Hoje, o dono do posto é o meia francês Paul Pogba, contratado no ano passado pelo Manchester United por 105 milhões de euros (R$ 392 milhões).

A marca tem tudo para ser derrubada nesta janela de transferências. Kylian Mbappé, Cristiano Ronaldo, Eden Hazard e Romelu Lukaku têm sido especulados para trocar de clube nos próximos meses em transações com valores ainda maiores do que o pago por Pogba.

Quanto aos brasileiros, a transferência de Denílson já não aparece nem mais entre as dez mais caras da história. O maior valor já desembolsado por um representante do futebol pentacampeão mundial foram os 88,2 milhões de euros (R$ 329 milhões) gastos pelo Barcelona para tirar Neymar do Santos, em 2013.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

Já começou: os 10 brasileiros mais caros desta janela de transferências
– Seleção dos reforços mais caros da história tem só 1 brasileiro; veja time
– Ídolo na Europa, zagueiro brasileiro admite chance de jogar pela Holanda
"Vinícius Jr." dos anos 2000, Lulinha cita choro e depressão no Corinthians

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis