Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Barça x PSG nas quartas e domínio alemão: conheça a Champions feminina

Rafael Reis

2008-03-20T16:13:55

08/03/2016 13h55

O Barcelona nunca conseguiu ser campeão. O Real Madrid, pior ainda, jamais disputou. Já houve dois títulos conquistados por uma equipe da Suécia. Mas quem manda mesmo na competição é a Alemanha.

Esqueça por um momento Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar. Essa também é a Liga dos Campeões da Europa, mas a das mulheres.

A versão feminina do torneio interclubes mais importante do planeta foi criada em 2001 e guarda poucas semelhanças com a competição masculina.

Por exemplo: as tradicionais potências continentais, como Barcelona, Real Madrid, Bayern de Munique e Juventus, não existem ou ocupam apenas papéis de coadjuvante no mundo do futebol feminino.

Champions feminina

Aqui, quem dá as cartas é a Alemanha. Os clubes germânicos conquistaram nove das 14 edições já realizadas da Champions para mulheres.

O maior vencedor é o FFC Frankfurt, atual campeão e dono de quatro taças. Turbine Postdam (2005 e 2010), Duisburg (2009) e Wolfsburg (2013 e 2014) também já conquistaram o troféu.

Os outros cinco títulos foram divididos entre três clubes, cada um de um país. O sueco Umea venceu em 2003 e 2004, o inglês Arsenal ganhou em 2007 e o francês Lyon foi bi em 2011 e 2012.

A atual temporada mostra que a Alemanha continua sendo o principal centro do futebol feminino na Europa.

Dois dos três representantes do país estão classificados para as quartas de final. O Frankfurt enfrenta o Rosengard, da Suécia, por vaga na semifinal, enquanto o Wolfsburg enfrenta o Brescia, da Itália.

As quartas da Champions das mulheres também têm espaço para um confronto que seria de primeiro escalão na versão masculina: PSG x Barcelona.

Lyon e Slavia Praga, da República Tcheca, são os outros times no torneio.

A goleadora da liga feminina é a nigeriana Ebere Orji, do já eliminado Ferencvaros, da Hungria.

Mas há uma explicação para a zebra na tabela de artilharia: as equipes mais fortes do continente não disputam a frase de grupos e entram direto no mata-mata final. Ou seja, jogam menos que os times de segundo escalão.

Assim como a Champions masculina, a competição feminina também terá sua final jogada na Itália.

Enquanto os homens jogarão em Milão em 28 de maio, as mulheres conhecerão a melhor equipe da Europa dois dias antes, em Reggio Emilia.

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis