Topo
Blog do Rafael Reis

Blog do Rafael Reis

Maior cobrador de faltas da Europa tem inspiração do Brasil e dá dicas

Rafael Reis

2012-01-20T16:07:30

12/01/2016 07h30

"Treino faltas todos os dias. Bato 20 do lado esquerdo e depois 20 do lado direito. Só pulo um dia se nenhum goleiro tem disposição para ficar comigo após a sessão normal de treinamento."

É essa a receita diária do meia turco Hakan Calhanoglu, 21, do Bayer Leverkusen, para se tornar uma referência nas cobranças de falta.

Autor de 15 gols em tiros livres nos últimos dois anos e meio, o jogador foi eleito no começo da temporada o melhor cobrador de faltas da Europa pela conceituada revista "Four Four Two".

Essa fama já o colocou na mira dos grandes clubes europeus. O Manchester United chegou a iniciar um namoro com o meia na janela de verão de contratações.

O estilo de bater na bola de Calhanoglu foi desenvolvido assistindo aos chutes de duas lendas recentes das cobranças: o inglês David Beckham, ex-Manchester United e Real Madrid, e o brasileiro Juninho Pernambucano, que fez história com a camisa do francês Lyon.

Calhanoglu

"De Beckham, eu aprendi como posicionar a perna de apoio. Ele fazia um movimento compensatório com os braços, mas prefiro me concentrar nos pés e nas pernas. Ele chutava mais curvado. Já o Juninho tinha uma batida mais reta, direta para o gol, mas a bola flutuava bastante, o que deixa a batida difícil para o goleiro. Eu misturo essas duas técnicas", afirmou à reportagem.

Além de Juninho, há um outro brasileiro que encantou Calhanoglu com seus chutes de longa distância. Quando perguntando sobre quem foi o melhor cobrador de faltas que já viu, o turco desconversou, mas fez questão de citar um nome em sua resposta.

"Essa é uma pergunta difícil. Roberto Carlos uma referência pela forma como cobrava faltas. Mas é difícil para mim dizer quem é o melhor."

Calhanoglu e suas faltas têm encontro marcado com o futebol brasileiro nesta semana. Na quarta-feira, o Bayer Leverkusen, time que defende desde 2014, enfrenta o Internacional, nos Estados Unidos, pela Florida Cup.

Para os brasileiros que ainda não conhecem seu jeito de bater na bola e terão um primeiro contato com ele nesse torneio amistoso de pré-temporada, o turco mesmo explica como cobra suas faltas.

"Na maioria das vezes, chuto com a parte de dentro do meu pé. Quando giro o pé, faço o movimento completo, mesmo depois de bater na bola. A perna esquerda, a perna de apoio fica reta o tempo todo, totalmente estendida. Esse é o meu jeito de cobrar faltas, mas cada um tem a sua própria técnica.

Sendo assim, quais as dicas que Calhanoglu dá para quem ainda deseja desenvolver sua própria técnica e se tornar um grande cobrador de faltas?

"Só um tenho um conselho para dar. Treine todo dia e jogue muito futebol. Assim, sua técnica vai ficar cada vez melhor."

Sobre o Autor

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

Sobre o Blog

Este espaço conta as histórias dos jogadores que fazem do futebol uma paixão mundial. Não só dos grandes astros, mas também dos operários normalmente desconhecidos pelo público.

Mais Blog do Rafael Reis