Blog do Rafael Reis

Arquivo : cr7

Acusação de estupro é mais uma na lista de polêmicas extracampo de CR7
Comentários Comente

Rafael Reis

Eleito quatro vezes o melhor do mundo, vice-artilheiro da Liga dos Campeões e autor de oito gols nas últimas três partidas do Real Madrid na competição europeia, Cristiano Ronaldo é um dos dois maiores jogadores de futebol de sua geração.

Mas a vida do atacante português, que enfrenta nesta quarta-feira o Atlético de Madri por vaga na decisão da Champions, não é intensa só dentro de campo.

O astro coleciona polêmicas, a maioria de cunho sexual, e faz a festa dos paraparazzi e tabloides desde que era um garoto prodígio que vestia as cores do Manchester United, há mais de uma década.

A mais recente delas veio a público no mês passado e tem arranhado a imagem do atacante, em grande fase na Liga dos Campeões e favorito para a conquista da quinta Bola de Ouro de sua carreira.

De acordo com a revista alemã “Der Spiegel”, Cristiano Ronaldo pagou 375 mil dólares (R$ 1,2 milhão, na cotação atual) a uma jovem norte-americana em 2010 para que ela se calasse sobre um estupro praticado por ele no ano anterior.

O caso, segundo a publicação, foi descoberto no meio de uma investigação sobre jogadores que praticavam sonegação fiscal e através de documentos cedidos pelo site “Football Leaks”. A estrela do Real, por meio de seu advogado e da empresa que gerencia sua imagem, negou a acusação.

Relembre abaixo outras quatro polêmicas protagonizadas por CR7:

SUPOSTO ABUSO SEXUAL

Essa não é a primeira vez que Cristiano Ronaldo enfrenta uma acusação de estupro. Em 2005, quando tinha 20 anos e jogava pelo Manchester United, o português precisou depor em uma delegacia de Londres sob um suposto abuso sexual cometido por ele contra uma mulher em um hotel de luxo inglês. CR7 alegou que a acusação não passava de uma “armação”, e o caso acabou arquivado.

QUEM É A MÃE?


Cristiano Ronaldo tem um filho, mas quase ninguém no mundo sabe quem é a mãe de Cristianinho, de apenas seis anos. Sua identidade é um mistério porque o astro do Real Madrid pagou para que ela se afastasse do garoto e não vendesse a história para nenhum veículo de imprensa. De acordo com o jornal britânico “Daily MIrror”, o silêncio dela, supostamente uma garçonete que vivia nos EUA, custou 12 milhões de euros (R$ 42 milhões) ao jogador.

AMEAÇAS CONTRA URACH

De acordo com a subcelebridade brasileira Andressa Urach, Cristiano Ronaldo ameaçou “mandar gente atrás dela” depois que a modelo revelou à imprensa inglesa que havia tido relações sexuais com o astro português. Urach também afirmou ter sido trancada durante três horas e meia pelos seguranças de CR7 para que não tirasse uma foto ao lado do jogador. Após se tornar evangélica, a subcelebridade admitiu ter inventado várias histórias para aumentar sua fama, mas até hoje faz questão de frisar que tudo que falou sobre o camisa 7 do Real Madrid é verdade.

RUMORES SOBRE SEXUALIDADE

Apesar de estar sempre cercado de mulheres lindas, Cristiano Ronaldo é um alvo costumeiro de rumores sobre sua sexualidade. O mais intenso aconteceu em 2015, quando a imprensa espanhola revelou que o jogador português estava viajando frequentemente a Marrocos para encontrar um amigo, o kickboxer Badr Hari. Em fevereiro deste ano, o lutador foi condenado a dois anos de prisão por brigas e atos de violência em Amsterdã.


Mais de Cidadãos do Mundo

Perto do tetra, Messi só bate 1 dos últimos 6 campeões da Chuteira de Ouro
Por onde andam os jogadores do Mazembe que surpreenderam o Inter em 2010?
Como Falcao enterrou piadas para se tornar líder de time sensação da Europa
Geração saúde: 7 jogadores de sucesso que foram flagrados fumando cigarro


Quem é a modelo que acusa Cristiano Ronaldo de usar enchimento na cueca?
Comentários Comente

Rafael Reis

Uma declaração dada pela modelo Elisa de Panicis a um programa de televisão no Chile, duas semanas atrás, tem feito a festa dos tabloides e veículos interessados na vida pessoal de Cristiano Ronaldo.

Durante as gravações do reality show “Doble Tentación”, exibido na emissora Mega, a modelo afirmou que o melhor jogador do mundo costuma usar enchimento na cueca para deixar a genitália mais volumosa, principalmente quando fotografa ou grava comerciais de roupas íntimas.

Mas, afinal, quem é Elisa de Panicis? E como ela poderia saber (se é que realmente sabe) algo tão íntimo a respeito do craque do Real Madrid?

Nascida na Itália, a beldade de 24 anos afirma em sua conta no Instagram (295 mil seguidores) que é “atriz, cantora, modelo e dançarina”.

No entanto, sua fama vem de incontáveis participações em programas de TV, especialmente reality shows, em três países diferentes: Itália, Espanha e Chile.

Elisa já estrelou o “Superviventes”, versão espanhola de “Survivor”, reality show que gerou o brasileiro “No Limite”; o “MYHYV” (Mujeres y Hombres y Viceversa), um programa de formação de casais; o “I’m a Celebrity… Get Me Out of Here”, de convivência entre famosos na selva, e atualmente está no ar com o “Doble Tentación”, onde solteiros, como ela, devem seduzir pessoas comprometidas e destruir casais já existentes.

Subcelebridade, forma como seria tratada no Brasil, a modelo foi apontada no ano passado como affair de Cristiano Ronaldo. Os dois tiveram um caso durante as férias do astro português em Ibiza, pouco antes da Eurocopa-2016, em junho.

Segundo Elisa, CR7 a descobriu enquanto ela participava do “I’m a Celebrity… Get Me Out of Here”. Mas o primeiro contato aconteceu apenas em Ibiza.

“Eu estava em um barco com alguns amigos e, obviamente, eu tinha o número dele [Cristiano Ronaldo] porque tínhamos amigos em comum. Então, mandei uma mensagem para ele perguntando como ele estava”, disse, durante o “Doble Tentación”.

Pouco depois desse primeiro contato, a modelo foi flagrada por paparazzi no iate do jogador. “Nós nos divertimos, mas não foi nada de especial. Temos uma boa amizade”, completou.

Cristiano Ronaldo possui desde 2013 uma linha de roupas íntimas masculinas, a CR7 Underwear. A última campanha publicitária da marca foi protagonizada pelo próprio jogador… com ou sem enchimento.


Mais de Cidadãos do Mundo

Por onde andam os jogadores do time dos “galácticos” do Real Madrid?
Árbitro que prejudicou Bayern foi o 1º a marcar pênalti com ajuda de vídeo
Piqué pertence à “nobreza” do Bayern, mas carrega símbolo do Real no nome
“Show” no Espanhol faz Messi retomar liderança isolada da Chuteira de Ouro


Time com os mais caros do mundo vale R$ 2,4 bi e tem duelo CR7 x Neymar
Comentários Comente

Rafael Reis

Quanto dinheiro seria necessário para um clube de futebol montar a seleção do mundo? De acordo com o “Transfermarkt”, site especializado no mercado da bola, 725 milhões de euros (cerca de R$ 2,4 bilhões).

É essa a soma dos valores de mercado estimados dos jogadores mais caros do planeta em cada posição.

A seleção do mundo-2017 é 2% mais cara do que a do ano passado. Em abril de 2016, os 11 atletas mais valiosos do planeta, posição por posição, valiam 710 milhões de euros (R$ 2,3 bilhões, na cotação atual).

A base da equipe continua a mesma: Neuer no gol, Carvajal na lateral direita, Alaba na esquerda, Pogba no meio-campo, Messi pela faixa direita do ataque e Suárez no posto de centroavante.

A principal mudança é que, ao contrário de 2016, a seleção do mundo deste ano tem presença de um jogador brasileiro.

Em alta no Barcelona e na seleção, Neymar tem agora valor estimado de 100 milhões de euros (R$ 332 milhões) e divide com o português Cristiano Ronaldo, atual melhor jogador do mundo, o posto de atacante pela esquerda mais caro da Terra.

Esse é apenas um dos quatro empates no time dos mais valiosos do planeta.

No miolo de zaga, quatro nomes dividem o posto de defensor mais valorizado: o italiano Bonucci (Juventus), o espanhol Sergio Ramos (Real Madrid), o uruguaio Godín (Atlético de Madri) e o alemão Boateng (Bayern). Cada um deles vale 40 milhões de euros (R$ 133 milhões).

A outra indefinição está no meio de campo. Sergio Busquets (Barcelona) e Toni Kroos (Real Madrid) têm preço estimado em 60 milhões de euros (R$ 199 milhões) e disputam um lugar ao lado de Pogba.

Segundo o “Transfermarkt”, o jogador mais valioso do planeta continua sendo Messi, que está avaliado em 120 milhões de euros (R$ 399 milhões). Cristiano Ronaldo e Neymar dividem a segunda colocação.

Espanha e Alemanha, as duas últimas campeãs mundiais, são os países mais representados na seleção dos mais caros. Cada uma delas emplacou três jogadores na lista.

Conheça a seleção dos mais caros do mundo (por posição)
G – Manuel Neuer (ALE, Bayern) – 45 milhões de euros
LD – Dani Carvajal (ESP, Real Madrid) – 30 milhões de euros
Z – Leonardo Bonucci (ITA, Juventus) ou Sergio Ramos (ESP, Real Madrid) – 40 milhões de euros
Z – Diego Godín (URU, Atlético de Madri) ou Jérôme Boateng (ALE, Bayern) – 40 milhões de euros
LE – David Alaba (AUT, Bayern) – 45 milhões de euros
V – Sergio Busquets (ESP, Barcelona) ou Toni Kroos (ALE, Real Madrid) – 60 milhões de euros
V – Paul Pogba (FRA, Manchester United) – 80 milhões de euros
MAD – Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 120 milhões de euros
MAC – Antoine Griezmann (FRA, Atlético de Madri) – 90 milhões de euros
MAE  – Neymar (BRA, Barcelona) ou Cristiano Ronaldo (POR, Real Madrid) – 100 milhões de euros
A – Luis Suárez (URU, Barcelona) – 90 milhões de euros


Mais de Cidadãos do Mundo

Lewa e Aubameyang encostam em Messi e esquentam briga por Chuteira de Ouro
Fama em dose dupla: 5 jogadores com mulheres que são estrelas
Por onde andam os jogadores do Manchester que impediu Mundial do Palmeiras?
Goleador das eliminatórias é homem de um time só e carrega legado familiar


Lewa e Aubameyang encostam em Messi e esquentam briga por Chuteira de Ouro
Comentários Comente

Rafael Reis

Artilheiros do Campeonato Alemão, os atacantes Robert Lewandowski (Bayern de Munique) e Pierre-Emerick Aubameyang (Borussia Dortmund) balançaram as redes no fim de semana e encostaram na liderança da Chuteira de Ouro, prêmio concedido ao goleador máximo das ligas nacionais da Europa nesta temporada.

O polonês marcou três vezes na goleada por 6 a 0 aplicada pelo Bayern sobre o Augsburg, enquanto o gabonês fez o gol de empate do Dortmund no 1 a 1 no clássico ante o Schalke 04.

Com os gols do fim de semana, Lewandowski e Aubameyang se igualaram ao holandês Bas Dost, do Sporting. O trio soma 48 pontos (24 gols) e está a apenas um gol de Lionel Messi, o líder da Chuteira de Ouro.

O argentino do Barcelona cumpriu suspensão no domingo e não participou do 4 a 1 sobre o Granada. Com isso, viu a aproximação dos seus adversários pela primeira colocação do ranking de goleadores do Velho Continente.

Messi já tem três Chuteiras de Ouro no currículo (2009/10, 2011/12 e 2012/23) e busca a quarta conquista para igualar o recorde de Cristiano Ronaldo.

CR7, aliás, continua longe da briga pelo prêmio nesta temporada. Com 19 gols no Espanhol e 38 pontos, aparece apenas na 13ª colocação do ranking.

O atual vencedor da Chuteira de Ouro é Luis Suárez, do Barcelona, que somou 80 pontos (40 gols) na última temporada. Nesta edição, o uruguaio tem 44 pontos e ocupa o sétimo lugar.

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial do prêmio.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 50 pontos (25 gols)
2º – Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) – 48 pontos (24 gols)
3º – Bas Dost (HOL, Sporting) – 48 pontos (24 gols)
4º – Pierre-Emerick Aubameyang (GAB, Borussia Dortmund) – 48 pontos (24 gols)
5º – Edin Dzeko (BOS, Roma) – 46 pontos (23 gols)
6º – Andrea Belotti (ITA, Torino) – 44 pontos (23 gols)
7º – Luis Suárez (URU, Barcelona) – 44 pontos (22 gols)
8º – Anthony Modeste (FRA, Colônia) – 44 pontos (22 gols)
9º – Romelu Lukaku (BEL, Everton) – 42 pontos (21 gols)
10º – Edinson Cavani (URU, Paris Saint-Germain) – 40,5 pontos (27 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

Fama em dose dupla: 5 jogadores com mulheres que são estrelas
Por onde andam os jogadores do Manchester que impediu Mundial do Palmeiras?
Goleador das eliminatórias é homem de um time só e carrega legado familiar
Perdoado no doping, ele trocou as drogas pela seleção inglesa em 2 anos


Dependência? Como o Real “ignora” a seca de gols de CR7 na Champions
Comentários Comente

Rafael Reis

O Real Madrid derrotou o Napoli por 3 a 1 na primeira partida das oitavas de final da Liga dos Campeões. Benzema, Kroos e Casemiro marcaram os gols da vitória, o que talvez faça os mais desaviados perguntarem: Cristiano Ronaldo não jogou?

Jogou sim, mas passou em branco… como aconteceu, aliás, em cinco das sete partidas disputadas pelo português nesta edição da Champions.

Problema para Zinedine Zidane? Que nada. Pelo menos na competição europeia, a equipe espanhola nunca dependeu tão pouco do faro artilheiro do seu principal jogador.

Dos 19 gols anotados pelo atual campeão europeu no torneio desta temporada, só dois saíram dos pés do melhor jogador do mundo. Isso representa apenas 10,5% do total, a menor taxa de dependência de toda a “era CR7” no Real.

Desde que desembarcou na Espanha, em 2009, Cristiano Ronaldo sempre foi responsável por pelo menos 25% dos gols marcados pelos galácticos nas sete primeiras apresentações de cada edição do principal torneio interclubes do planeta.

Na temporada passada, essa dependência chegou à incrível marca de 57,1%. Na ocasião, o português anotou 12 dos primeiros 21 gols do Real na Liga dos Campeões. Ou seja, mais da metade do total de comemorações da equipe branca tiveram assinatura do craque.

Foi graças a essa fúria artilheira que Cristiano Ronaldo se tornou o maior artilheiro da história da Champions. O camisa 7 já marcou ao longo da carreira 95 gols no torneio continental, dois a mais do que Lionel Messi, seu tradicional arquirrival e segundo colocado no ranking.

Mas se a tradicional maior fonte de gols do Real secou, como o time espanhol está se virando para balançar as redes na Liga dos Campeões 2016/17?

A resposta não está na descoberta de um novo artilheiro, capaz de substituir tudo aquilo que CR7 fazia. Mas sim, na pulverização dos gols.

Até o momento, dez jogadores do Real já marcaram nesta edição da Champions: Morata, Varane, Bale, Asensio, Lucas Vázquez, Benzema, Kovacic, Kroos, Casemiro e, claro, o astro português.

Na temporada anterior, quando a dependência de CR7 atingiu nível recorde, só sete atletas que vestiam branco haviam balançado as redes nesta altura da competição: Benzema, Nacho, Modric, Carvajal, Kovacic, Jesé e ele.

Um time cada vez menos dependente do seu maior astro e cada vez mais solidário. Eis o Real Madrid que sonha com o segundo título consecutivo na Liga dos Campeões.

Real Madri vence Napoli e Bayer de Munique arrasa Arsenal pela Champions


Mais de Clubes

– Em três anos, China acumula prejuízo de R$ 2,4 bilhões no Mercado da Bola
– Janela europeia bate recorde e aumenta em 47,7% gastos com reforços
– Rival de estreia do Botafogo na Libertadores já faliu e tem ações na Bolsa
– Como um time com 23% das receitas do Palmeiras virou o “rei” da América


Messi entra no top 10 da artilharia da Europa; Cristiano Ronaldo é o 24º
Comentários Comente

Rafael Reis

Eleito o segundo melhor jogador do mundo em 2016, o argentino Lionel Messi precisou de quase cinco meses da temporada para entrar no top 10 da Chuteira de Ouro.

Com o gol de falta marcado contra o Villarreal, no último domingo, o astro do Barcelona aparece pela primeira vez em 2016/17 entre os dez primeiros colocados do ranking do prêmio concedido ao maior goleador das ligas nacionais da Europa.

Messi

Graças aos 13 gols marcados no Campeonato Espanhol, Messi é o nono colocado na Chuteira de Ouro. O baixinho tem 26 pontos e está empatado com Andrea Belotti (Torino), Anthony Modeste (Colônia), Edin Dzeko (Roma) e Zlatan Ibrahimovic (Manchester United).

O líder do ranking é o gabonês Pierre-Emerick Aubameyang, do Borussia Dortmund, com 32 pontos, seguido pelo dinamarquês Christian Gytkjaer (Rosenbog), que tem 28,5, e pelo brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa (Chelsea), que soma 28.

Agora no top 10, Messi é um veterano na Chuteira de Ouro. Ao longo da carreira, o argentino já conquistou o prêmio três vezes (2009/10, 2011/12 e 2012/13). Apenas Cristiano Ronaldo ganhou mais: quatro.

Curiosamente, o português do Real Madrid, eleito na segunda-feira o melhor jogador do mundo, desta está longe da briga pelo posto de artilheiro da temporada. CR7 é apenas o 24º, com 22 pontos.

O atual vencedor da Chuteira de Ouro é Luis Suárez, do Barcelona, que somou 80 pontos (40 gols) na última temporada.

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial do prêmio.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Pierre-Emerick Aubameyang (GAB, Borussia Dortmund) – 32 pontos (16 gols)
2º – Christian Gytkjaer (DIN, Rosenborg) – 28,5 pontos (19 gols)
3º – Diego Costa (ESP, Chelsea) – 28 pontos (14 gols)
4º – Mauro Icardi (ARG, Inter de Milão) – 28 pontos (14 gols)
5º – Edinson Cavani (URU, Paris Saint-Germain) – 27 pontos (18 gols)
6º – Andrea Belotti (ITA, Torino) – 26 pontos (13 gols)
7º –Anthony Modeste (FRA, Colônia) – 26 pontos (13 gols)
8º – Edin Dzeko (BOS, Roma) – 26 pontos (13 gols)
9º – Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 26 pontos (13 gols)
10º – Zlatan Ibrahimovic (SUE,Manchester United) – 26 pontos (13 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

Melhor do mundo, CR7 já foi expulso da escola e acusado de furto
CR7 chorava quando perdia e respondia provocações com pedradas, conta amigo
Messi já recebeu algum cartão vermelho?
Pênalti é gol? Griezmann não acertou nem metade das cobranças na carreira

 


Melhor do mundo, CR7 já foi expulso da escola e acusado de furto
Comentários Comente

Rafael Reis

Eleito pela quarta vez o melhor jogador do mundo (2008, 2013, 2014 e 2016), Cristiano Ronaldo deu muito trabalho à sua mãe, Dolores Aveiro, antes de se transformar em um astro internacional do futebol.

Pouco adepto dos estudos, o camisa 7 do Real Madrid e da seleção portuguesa teve uma vida escolar marcada por notas ruins, muitas faltas, uma expulsão e até mesmo acusação de furto.

Cristiano Ronaldo

Seu período mais crítico de comportamento coincidiu com a mudança da Ilha da Madeira para a Lisboa, aos 12 anos.

No início da adolescência, CR7 saiu de casa dos pais e migrou à capital de Portugal para treinar nas categorias de base do Sporting, clube pelo qual viria se profissionalizar e onde seu conto de fadas teria início.

Mas, antes de começar a brilhar nos times menores do clube lisboeta, tornar-se um garoto conhecido dos torcedores e começar a ganhar o dinheiro que tiraria sua família da miséria, Ronaldo teve seus problemas escolares mais sérios.

Ele foi expulso da escola onde estudava depois de lançar uma cadeira em direção à professora. Tudo isso dentro da sala de aula.

“Foi uma forma de ele se defender porque a professora estava a criticar seu sotaque da Ilha da Madeira”, afirma Nelson Castro, 52, que era amigo do pai de Ronaldo, José Dinis Aveiro, e que conhece o melhor do mundo desde criança.

O livro “CR7 – Os Segredos da Máquina”, publicado em 2014 pelos jornalistas Juan Ignacio Gallardo e Luís Miguel Pereira, conta outros detalhes obscuros da vida escolar da estrela do Real.

Um deles é um relatório sobre o comportamento de Cristiano Ronaldo que foi enviado pela escola onde ele estudava para o Sporting.

“Este jovem jogador tem evidentes problemas de estabilidade emocional, perde frequentemente o controlo de suas atitudes (…). Estamos convictos, porque a sua personalidade é ainda imatura e, portanto, não completamente formada, de que este jogador é um dos casos a merecer acompanhamento psicológico”, diz o documento.

Foi nessa época também que o futuro astro chegou a ser acusado de furto. Seu relatório escolar apontava furtos de “uma lata de ice-tea a um colega”, de “dois iogurtes” de uma funcionária do colégio e do lanche de um companheiro de clube que também estudava lá.

Mas Cristiano Ronaldo cresceu, superou os problemas comportamentais que marcaram sua vida escolar e se tornou um dos melhores jogadores do mundo. Quer dizer… o melhor jogador do mundo, pela quarta vez em sua carreira.


Mais de Cidadãos do Mundo

CR7 chorava quando perdia e respondia provocações com pedradas, conta amigo
Messi já recebeu algum cartão vermelho?
Pênalti é gol? Griezmann não acertou nem metade das cobranças na carreira
Futebol italiano emplaca 3 no top 10 da Chuteira de Ouro; Aubameyang lidera


CR7 é o melhor do mundo pela 4ª vez. Conseguirá alcançar recorde de Messi?
Comentários Comente

Rafael Reis

Sem nenhuma surpresa, Cristiano Ronaldo venceu nesta segunda-feira seu quarto prêmio da Fifa de melhor jogador do mundo. Campeão em 2008, 2013 e 2014, o gajo não tinha como perder a eleição em um ano que faturou a Liga dos Campeões e levou Portugal à inédita conquista da Eurocopa.

A vitória de CR7 levantou uma questão interessante. Quem encerrará a carreira com mais troféus de maior craque do planeta: ele ou seu tradicional arquirrival no futebol, Lionel Messi?

Cristiano Ronaldo

O argentino do Barcelona é o recordista do prêmio, com cinco vitórias (2009, 2010, 2011, 2012 e 2015). Mas, Cristiano Ronaldo já vem logo em seguida.

O problema para o português é que o tempo não joga a seu favor.

Ronaldo é dois anos e quatro meses mais velho que Messi e já comemorará seu 32º aniversário em fevereiro.

Em toda a história do prêmio da Fifa, apenas um jogador foi eleito o melhor do planeta com idade tão elevada: o zagueiro italiano Fabio Cannavaro, consagrado em 2006, aos 33 anos.

Apesar de ser um poço de vigor físico e do conhecido apreço pelos treinos, o camisa 7 já começa sim a sentir o peso da idade.

Até pouco tempo atrás, o português não aceitava de maneira nenhuma ficar fora de alguma partida do Real Madrid se não estivesse contundido. Agora, tem acatado com naturalidade a decisão de Zinedine Zidane de poupá-lo dos jogos menos importantes.

Não à toa, Ronaldo foi o finalista do prêmio da Fifa que menos atuou em 2016 (57 jogos, contra 62 de Messi e 68 de Griezmann).

A preocupação com a condição física já tirou do astro uma de suas tradicionais armas para convencer técnicos, capitães e torcedores do mundo todo a votarem nele como melhor do mundo: a artilharia.

No ano passado, CR7 balançou as redes menos do que Messi, o que não acontecia desde 2012.

Mas o mesmo Zidane que tem o forçado a descansar um pouco e o privado de balançar tanto as redes quanto antes talvez seja a principal chance de Ronaldo continuar acumulando prêmios de melhor do planeta.

Em seu primeiro ano como treinador, o francês transformou o Real Madrid em uma máquina praticamente imbatível. Já são 39 partidas de invencibilidade, a maior sequência da história do futebol espanhol.

Motivo de sobra para acreditar o clube que possa ser bi da Liga dos Campeões neste ano e continuar como forte candidato nas próximas temporadas. E como conquistar a Champions é meio passo para que seu protagonista, no caso CR7, fature o prêmio de melhor do mundo…

Querem meu palpite?

Essa provavelmente não foi a última vez que vimos Cristiano Ronaldo ganhar a eleição da Fifa. É bem possível que ele fature sim um quinto prêmio. Mas, isso não significa alcançar Messi. Tal como o português, o argentino tem todas as chances do mundo de voltar a ser eleito o melhor do planeta.

Sim, caros leitores, a era Messi-Cristiano Ronaldo ainda não tem data para acabar.


Mais do Melhor do Mundo

Artilheiro e “voto de robô”: 5 razões para Messi ser o melhor do mundo
Craque da Euro e inquebrável: 5 razões para Griezmann ser o melhor do mundo
CR7 chorava quando perdia e respondia provocações com pedradas, conta amigo
Messi já recebeu algum cartão vermelho?
Pênalti é gol? Griezmann não acertou nem metade das cobranças na carreira


5 motivos que fazem de CR7 favorito na eleição de melhor do mundo
Comentários Comente

Rafael Reis

Eleito o melhor jogador do mundo em 2008, 2013 e 2014, Cristiano Ronaldo tem tudo para vencer também a eleição da Fifa de maior craque do planeta em 2016.

O português de 31 anos, que foi vice em 2015 e um dos grandes nomes do esporte há uma década, é o favorito para levantar o troféu nesta segunda-feira, em Zurique (SUI).

Lionel Messi e Antoine Griezmann, os outros finalistas do prêmio, correm por fora e, caso sejam escolhidos, protagonizarão uma grande zebra.

Conheça abaixo cinco razões que colocaram o camisa 7 do Real nesta situação, a um passo do seu quarto título de melhor do mundo.

CAMPEÃO DO QUE IMPORTA
Cristiano Ronaldo
Conseguiu algo muito raro, faturar os títulos dos dois campeonatos mais importantes do ano, a Liga dos Campeões (11ª conquista do Real Madrid) e a Eurocopa (maior momento da história da Portugal). E, apesar de não ter brilhado em nenhuma das duas finais, foi o protagonista do seu time e da seleção ao longo das campanhas vitoriosas.

OUTROS PRÊMIOS DE MELHOR DO MUNDO
Venceu os prêmios que acabam servindo como prévia do resultado da eleição da Fifa. Em 2016, a estrela maior do Real Madrid já foi eleita o melhor do mundo pela revista “France Football” (Bola de Ouro), pelo jornal britânico “Daily Mail” e pelo site “Goal.com”, além de ter faturado o Globe Soccer Awars, nos Emirados Árabes.

POKER-TRICK
Cristiano Ronaldo não foi o artilheiro do ano. Mas, entre os candidatos a melhor do mundo, só ele conseguiu marcar quatro gols em uma mesma partida ao longo de 2016, marca chamada de poker-trick. E não foi apenas uma vez. O atacante fez na goleada por 7 a 1 contra o Celta, pelo Espanhol, em março, e repetiu a dose ante Andorra (6 a 0), sete meses depois, pelas eliminatórias da Copa do Mundo.

CONFRONTOS DIRETOS
Cristiano Ronaldo
O favorito ao prêmio da Fifa também levou a melhor nos confrontos diretos dentro de campo contra seus oponentes ao posto de melhor do mundo. Cristiano Ronaldo enfrentou Messi ou Griezmann seis vezes ao longo de 2016. Foram três vitórias, dois empates e uma derrota. O português marcou quatro gols nessas partidas.

NA HISTÓRIA
Os gols contra América-MEX e Kashima Antlers, em dezembro, foram históricos. O Mundial de Clubes era a única competição oficial que Cristiano Ronaldo já havia disputado e ainda não havia balançado as redes com a camisa do Real Madrid. Agora, o português pode se orgulhar de ter deixado sua marca em todos os torneios no qual foi a campo pelo clube espanhol.


Mais do Melhor do Mundo

Artilheiro e “voto de robô”: 5 razões para Messi ser o melhor do mundo
Craque da Euro e inquebrável: 5 razões para Griezmann ser o melhor do mundo
CR7 chorava quando perdia e respondia provocações com pedradas, conta amigo
Messi já recebeu algum cartão vermelho?
Pênalti é gol? Griezmann não acertou nem metade das cobranças na carreira


CR7 chorava quando perdia e respondia provocações com pedradas, conta amigo
Comentários Comente

Rafael Reis

O favorito ao prêmio de melhor jogador do mundo de 2016 era uma criança que andava por todo lado com uma bola debaixo do braço, chorava quando era derrotado em uma pelada e, se provocado pelos amiguinhos, respondia com pedradas.

Quem conta tudo isso é o fabricante de pastéis Nelson Castro, 52, que conhece e acompanha Cristiano Ronaldo desde a infância em Funchal, na Ilha da Madeira, ao sudoeste da parte continental de Portugal.

Cristiano Ronaldo

Nelson era um grande amigo de José Dinis Aveiro, pai do craque, que morreu em 2005. Os dois atuaram juntos no Andorinha, pequeno clube local onde o futuro astro português deu seus primeiros chutes.

“Ele era um garoto muito inquieto, sempre a carregar sua bolinha para cima e para baixo. Desde pequeno, chamava a atenção quando jogava. A velocidade dos seus piques era impressionante e os chutes, muito fortes. Tudo isso com apenas oito anos”, afirma, por telefone.

Segundo o pasteleiro, o pequeno Cristiano Ronaldo estava sempre à procura de algum amigo disposto a lhe encarar nos gramados ou quadra de cimentos. Quando não conseguia encontrar ninguém, resolvia o problema sozinho.

“Eu sempre via ele chutando a bola contra a parede quando não havia ninguém para jogar com ele. E aí, ele chutava ainda com mais força para que todos ouvissem de longe o barulho das pancadas que ele dava.”

A competitividade e a sede por vitórias que o atacante mostra hoje com as camisas do Real Madrid e da seleção portuguesa já faziam parte da personalidade do projeto de craque. Só que o seu “não saber perder” era demonstrado de outra maneira na infância.

“Se ele perdia uma partida de futebol, começava a chorar. E se alguém tirasse sarro por isso, ele pegava uma pedra e tratava de jogar nele. O mais importante para o Ronaldo era ganhar”, completa Nelson.

Mais de duas décadas se passaram desde então, e Cristiano Ronaldo já não chora mais a cada derrota (pelo menos, não em público). Aos 31 anos, o português virou um dos grandes nomes do esporte mundial e foi eleito por três vezes o melhor jogador de futebol do planeta.

A quarta vitória deve vir na próxima segunda-feira, em Zurique, quando Fifa anuncia em Zurique (SUI) o vencedor do seu prêmio anual. O astro do Real Madrid é o favorito da vez. O argentino Lionel Messi e o francês Antoine Griezmann, os outros finalistas da eleição, correm por fora.


Mais de Cidadãos do Mundo

Messi já recebeu algum cartão vermelho?
Pênalti é gol? Griezmann não acertou nem metade das cobranças na carreira
Futebol italiano emplaca 3 no top 10 da Chuteira de Ouro; Aubameyang lidera
Ano de despedidas: 6 jogadores que se aposentaram do futebol em 2016