Blog do Rafael Reis

Arquivo : cavani

Fim das retrancas: Europa vê maior “chuva de gols” dos últimos 39 anos
Comentários Comente

Rafael Reis

O Campeonato Espanhol não vê um 0 a 0 há mais de um mês. No Inglês, só três dos 20 clubes participantes têm média inferior a um gol por partida. E, no Italiano, três jogadores já romperam a casa dos 20 gols só nesta edição.

Esses não são fatos isolados. O primeiro escalão do futebol europeu (e, consequentemente, mundial) foi tomado por uma verdadeira de chuva de gols nesta temporada.

Somando os cinco principais campeonatos nacionais do Velho Continente (Inglês, Espanhol, Italiano, Alemão e Francês), temos até agora em 2016/17 um total de 1.678 partidas e 4.593 gols. A média de 2,78 gols por partida é a mais alta dos últimos 39 anos.

Para encontrar uma temporada com fartura de bolas na rede superior à atual é preciso voltar a 1977/78, quando a grande maioria dos jogadores profissionais de hoje ainda nem tinham nascido.

Na ocasião, as cinco grandes ligas europeias registraram uma média de 2,79 gols por jogo, só um pouquinho acima da vista nesta temporada.

Nos últimos 39 anos, a média de gols da elite da bola variou entre 2,38 gols por partida, em 1991/92, ainda na ressaca da seca da Copa do Mundo-1990, e 2,76, marca registrada três temporadas atrás.

Em 2016/17, todas as cinco grandes ligas nacionais da Europa ostentam médias superiores a 2,5 gols por jogo. A Espanha é a que possui a média mais alta: 2,91, a mais elevada no país em 54 anos.

Inglaterra e Itália também apresentam marcas histórias em relação ao número de bolas na rede. No caso da primeira divisão inglesa, a média atual (2,84) é a mais alta desde 1968. Já os italianos têm nesta temporada o melhor resultado ofensivo (2,79) desde 1993.

O maior goleador das principais ligas da Europa vem da França. O uruguaio Edinson Cavani, do Paris Saint-Germain, já marcou 27 vezes, quatro a mais que o argentino Lionel Messi, do Barcelona, o segundo colocado na lista.

Curiosamente, o ataque mais produtivo também vem da Ligue 1, tradicionalmente um dos campeonatos nacionais de futebol menos vistoso e ofensivo do continente.

O Monaco, que eliminou o Manchester City da Liga dos Campeões e desponta como a grande sensação da temporada, marcou 84 vezes nas primeiras 29 rodadas do Francês. Uma média que beira o inacreditável: 2,89 gols por partida.

As oitavas de final da Champions, aliás, mostraram bem essa nova cara do futebol europeu.

Tivemos dois placares de 5 a 1, um 5 a 3, outro 6 a 1 e mais um 4 a 2. No total, foram registrados 62 gols em apenas 16 partidas. Isso dá uma média de 3,87 gols por jogo.

E, vale lembrar, esses jogos reuniram aqueles que são em tese os 16 clubes mais fortes da Europa na atualidade, o que derruba o argumento de que a chuva de gols desta temporada seja apenas um reflexo da diferença técnica entre as equipes mais poderosas e as mais fracas.

Resumindo: o futebol europeu pegou gosto pelo gol. E quem ganha com isso são todos aqueles que gostam de um futebol bem jogado. Ou seja, eu… e imagino que vocês também.


Mais de Clubes

– Quem foi Jorge Wilstermann, que dá nome a rival do Palmeiras nesta quarta?
– Arena multiuso? Conheça o estádio que fica no teto de um shopping center
– Não é só Rooney: China ainda tem 9 vagas abertas para estrangeiros
– Igreja Católica é dona da poderosa Juventus de Turim? Verdade ou boato?


“Ano de ouro” faz Cavani assumir artilharia da Europa
Comentários Comente

Rafael Reis

Autor de sete gols em seis partidas desde a virada do ano, o uruguaio Edinson Cavani é o novo líder da Chuteira de Ouro, prêmio concedido ao maior goleador das ligas nacionais da Europa na temporada.

Com os dois gols anotados na vitória por 3 a 0 sobre o Bordeaux, na sexta-feira, o camisa 9 do Paris Saint-Germain chegou a 37,5 pontos e assumiu a dianteira na disputa pelo troféu.

Cavani

A liderança de Cavani é um feito extraordinário, já que os gols anotados no Francês têm peso 1,5, inferior ao 2 dos tentos marcados na Inglaterra, na Alemanha, na Espanha, na Itália e mesmo em Portugal.

Curiosamente, a diferença entre o centroavante uruguaio e os três jogadores que dividem a segunda colocação (Edin Dzeko, Luis Suárez e Gonzalo Higuaín) é justamente de um gol seu, ou seja, de 1,5 ponto.

Primeiro colocado no ranking da Chuteira de Ouro durante a maior parte da temporada, o gabonês Pierre-Emerick Aubameyang passou em branco no fim de semana e pagou caro por isso. Da liderança, caiu para o nono lugar, com 34 pontos.

O africano despencou na tabela porque, com exceção dele, todos os outros nove jogadores posicionados entre os dez primeiros colocados do prêmio balançaram as redes na última semana.

O atual vencedor da Chuteira de Ouro é Luis Suárez, do Barcelona, que somou 80 pontos (40 gols) na última temporada.

O argentino Lionel Messi, que já ganhou três vezes o prêmio, é o sexto colocado. Eleito o melhor jogador do planeta em 2016, o português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, aparece apenas em 21º.

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial do prêmio.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Edinson Cavani (URU, Paris Saint-Germain) – 37,5 pontos (25 gols)
2º – Edin Dzeko (BOS, Roma) – 36 pontos (18 gols)
3º – Luis Suárez (URU, Barcelona) – 36 pontos (18 gols)
4º – Gonzalo Higuaín (ARG, Juventus) – 36 pontos (18 gols)
5º – Andrea Belotti (ITA, Torino) – 34 pontos (17 gols)
6º – Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 34 pontos (17 gols)
7º – Bas Dost (HOL, Sporting) – 34 pontos (17 gols)
8º – Alexis Sánchez (CHI, Arsenal) – 34 pontos (17 gols)
9º – Pierre-Emerick Aubameyang (GAB, Borussia Dortmund) – 34 pontos (17 gols)
10º – Anthony Modeste (FRA, Colônia) – 32 pontos (16 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

Sensação da Europa, técnico do Chelsea já foi suspenso por fraude em placar
Reforço de peso do Palmeiras, Borja acumula fiascos longe da Colômbia
Aubameyang encerra jejum e volta à liderança isolada da Chuteira de Ouro
Mais goleador que Neymar, turco do Barça teve gripe suína e doença cardíaca


Aubameyang encerra jejum e volta à liderança isolada da Chuteira de Ouro
Comentários Comente

Rafael Reis

Após quase dois meses de jejum, o gabonês Pierre-Emerick Aubameyang voltou a balançar as redes pelo Borussia Dortmund. E, de quebra, recuperou a liderança isolada da Chuteira de Ouro.

O gol marcado contra RB Leipzig, no sábado, valeu a vitória da equipe aurinegra na 19ª rodada do Campeonato Alemão, e a primeira colocação no prêmio concedido ao maior artilheiro das ligas nacionais europeias na temporada.

Aubameyang

Autor de 17 gols na Bundesliga, Aubameyang soma agora 34 pontos, só um a mais do que o uruguaio Edinson Cavani, do Paris Saint-Germain, novo vice-líder do ranking.

O atacante do Dortmund não marcava pelo clube desde o dia 16 de dezembro do ano passado. No total, foram três rodadas do Alemão sem que ele deixasse sua marca. Duas com ele em campo, e uma como desfalque devido à Copa Africana de Nações.

A novidade desta parcial Chuteira de Ouro é a presença dos belgas Romelu Lukaku (Everton) e Dries Mertens (Napoli) no top 10. Os dois, que andavam longe dos líderes, entraram na briga pelo prêmio após marcarem quatro gols cada na rodada do fim de semana.

Os artilheiros dos campeonatos Inglês e Italiano, respectivamente, tem 32 pontos. Ou seja, basta marcarem mais uma vez para igualarem a pontuação de Aubameyang.

O atual vencedor da Chuteira de Ouro é Luis Suárez, do Barcelona, que somou 80 pontos (40 gols) na última temporada. Na atual, tem 32 pontos e ocupa a terceira colocação.

O argentino Lionel Messi, que já ganhou três vezes o prêmio, é o quarto. Eleito o melhor jogador do planeta em 2016, o português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, aparece apenas em 21º.

O “Blog do Rafael Reis” publica a cada terça-feira uma nova parcial do prêmio

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º – Pierre-Emerick Aubameyang (GAB, Borussia Dortmund) – 34 pontos (17 gols)
2º – Edinson Cavani (URU, Paris Saint-Germain) – 33 pontos (22 gols)
3º – Luis Suárez (URU, Barcelona) – 32 pontos (16 gols)
4º – Lionel Messi (ARG, Barcelona) – 32 pontos (16 gols)
5º – Bas Dost (HOL, Sporting) – 32 pontos (16 gols)
6º – Romelu Lukaku (BEL, Everton) – 32 pontos (16 gols)
7º – Dries Mertens (BEL, Napoli) – 32 pontos (16 gols)
8º – Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) – 30 pontos (15 gols)
9º – Andrea Belotti (ITA, Torino) – 30 pontos (15 gols)
10º – Anthony Modeste (FRA, Colônia) – 30 pontos (15 gols)


Mais de Cidadãos do Mundo

Mais goleador que Neymar, turco do Barça teve gripe suína e doença cardíaca
Pago pela Coca e erro de cartório: 6 histórias de Kazim, o turco corintiano
Suárez e zebra holandesa alcançam Auba e dividem ponta da Chuteira de Ouro
Como um jogador chinês “meia boca” fez história por custar R$ 68 milhões


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>