Blog do Rafael Reis

Arquivo : anelka

10 contratações que viraram um fracasso na história de Barça e Real Madrid
Comentários Comente

Rafael Reis

Só nos últimos dez anos, Real Madrid e Barcelona, que fazem no próximo domingo o maior clássico do futebol espanhol e uma das partidas mais esperadas do planeta, gastaram quase 2 bilhões de euros (R$ 6,6 bilhões) só em contratações.

Foi graças a essa dinheirama toda que eles conseguiram atrair estrelas de primeira grandeza do futebol mundial, como Cristiano Ronaldo, Bale, Suárez, Neymar e, em um passado recente, Zidane, Ronaldo, Ronaldinho e Figo.

Mas os dois maiores clubes do futebol espanhol também erram (e muito) na hora de escolher seus reforços.

Conheça abaixo 10 contratações que se mostraram entre as mais equivocadas da história de Barça e Real. E tenha certeza: eles não deixaram nenhuma saudade no Camp Nou e no Santiago Bernabéu.

KEIRRISON
Atacante
Brasileiro
Contratado pelo Barcelona em 2009, por 14 milhões de euros

A foto logo acima é uma das poucas provas de que o atacante brasileiro realmente foi jogador do Barcelona em algum momento de sua carreira. Keirrison foi contratado pelo clube catalão depois de um semestre dos sonhos pelo Palmeiras, no começo de 2009, mas jamais vestiu a camisa blaugrana. Assim que chegou à Espanha, foi cedido ao Benfica e iniciou uma sequência interminável de empréstimos: Fiorentina, Santos, Cruzeiro e Coritiba. Enquanto era contratado do Barça, K9 não deu conseguiu destaque em lugar nenhum. Hoje, já sem vínculo com os catalães, é reserva do Arouca, de Portugal.

NICOLAS ANELKA
Atacante
Francês
Contratado pelo Real Madrid em 1999, por 35 milhões de euros

Anelka não foi do Galo, mas foi do Real Madrid… apesar de pouca gente lembrar. O centroavante francês tinha só 20 anos quando foi tirado do Arsenal pela então maior quantia já paga pelo clube espanhol por um jogador, 35 milhões de euros (R$ 116 milhões, na cotação atual). Depois de apenas uma temporada, 32 jogos, sete gols e vários problemas comportamentais, o Real decidiu abrir mão da sua aposta para o futuro e mandou Anelka para o PSG. Detalhe: por um valor menor do que havia pago por ele.

HENRIQUE
Zagueiro
Brasileiro
Contratado pelo Barcelona em 2008, por 8 milhões de euros

Assim como Keirrison, o zagueiro também foi revelado pelo Coritiba, acabou contratado pelo Barcelona depois de se destacar pelo Palmeiras e passou seu período inteiro de contrato com o clube catalão sendo emprestado para outras equipes (Bayer Leverkusen, Racing Santander e Palmeiras). Mas, ao contrário do atacante, Henrique chegou a vestir a camisa do Barça em alguns amistosos de pré-temporada.

RODRIGO FABRI
Meia
Brasileiro
Contratado pelo Real Madrid em 1998, por 1 milhão de euros

Revelação da Portuguesa, surgiu como um possível novo fenômeno do futebol brasileiro em meados da década de 1990. O Real Madrid não perdeu tempo e tratou rapidamente de contratá-lo. Mas, o clube espanhol era grande demais para seu futebol. Rodrigo não jogou nem uma partida oficial pela equipe principal e se revezou entre vários empréstimos para outros times (Flamengo, Santos, Valladolid, Sporting e Grêmio).

DMYTRO CHYGRYNSKIY
Zagueiro
Ucraniano
Contratado pelo Barcelona em 2009, por 25 milhões de euros

Destaque do Shakhtar Donetsk, o zagueiro foi um pedido de Pep Guardiola e custou o quíntuplo de Gerard Piqué, que havia sido contratado apenas um ano antes. Mas o ucraniano foi um fiasco na única temporada em que vestiu a camisa do Barcelona (participou de só 14 partidas). No ano seguinte, acabou devolvido ao Shakhtar. E o Barça ficou com o prejuízo de 10 milhões de euros (R$ 33 milhões) da diferença entre os valores de compra e venda do jogador.

FÁBIO COENTRÃO
Lateral esquerdo
Português
Contratado pelo Real Madrid em 2011, por 30 milhões de euros

O português faz parte do elenco do Real há seis anos e chegou a rivalizar com Marcelo pela titularidade da lateral esquerda. Dadas essas informações, ele nem parece um fiasco. Mas, um defensor que custou 30 milhões de euros (R$ 100 milhões) precisava ter feito muito mais do que Coentrão fez para justificar todo esse investimento. Depois de ter sido emprestado ao Monaco em 2015/16, o jogador disputou só cinco partidas nesta temporada.

ZLATAN IBRAHIMOVIC
Atacante
Sueco
Contratado pelo Barcelona em 2009, por 69,5 milhões de euros

Trata-se, sem dúvida, do maior prejuízo financeiro da história do Barcelona. Ibrahimovic chegou com pinta de craque ao Camp Nou, até fez seus golzinhos, mas não se adaptou ao estilo de jogo do Barça e se desentendeu com Guardiola, Xavi e Messi. Com tantos inimigos, não durou mais que uma temporada. Acabou sendo repassado ao Milan por 24 milhões de euros (R$ 80 milhões), só 34% dos 69,5 milhões de euros (R$ 230 milhões) que havia custado 12 meses antes.

ASIER ILLARRAMENDI
Volante
Espanhol
Contratado pelo Real Madrid em 2013, por 32 milhões de euros

Pelo planejamento do Real Madrid, quem deveria jogar hoje à frente da zaga seria o volante basco, não Casemiro. Quatro anos atrás, Illarramedi foi buscado a peso de ouro na Real Sociedad, tanto que até hoje permanece como o segundo reforço espanhol mais caro da história do clube (fica atrás de Xabi Alonso). Mas o volante não se firmou na capital e foi devolvido ao time de origem duas temporadas atrás.

GEOVANNI
Meia-atacante
Brasileiro
Contratado pelo Barcelona em 2002, por 21 milhões de euros

Outra revelação do futebol brasileiro que naufragou no Camp Nou e nunca mais conseguiu ser o mesmo. Cria do Cruzeiro, mudou para a Espanha no começo de 2002 e afundou com um dos piores times da história recente do Barcelona. Com apenas dois gols em 50 jogos pelo time catalão, foi cedido ao Benfica depois de um ano e meio.

ROYSTON DRENTHE
Meia
Holandês
Contratado pelo Real Madrid em 2007, por 14 milhões de euros

O cara tem apenas 30 anos e já abandonou o futebol profissional para se dedicar a uma carreira como rapper. Essa informação basta para mostrar o quanto o Real Madrid se equivocou dez anos atrás ao levar para seu elenco o meia holandês Royston Drenthe, revelação do Feyenoord. O clube se impressionou com as atuações do jogador na Eurocopa sub-21 de 2007 e resolveu investir no garoto, que fracassou por lá e terminou precocemente a carreira jogando nos Emirados Árabes.


Mais de Cidadãos do Mundo

Árbitro que prejudicou Bayern foi o 1º a marcar pênalti com ajuda de vídeo
Piqué pertence à “nobreza” do Bayern, mas carrega símbolo do Real no nome
“Show” no Espanhol faz Messi retomar liderança isolada da Chuteira de Ouro
Capitão do Real foi único espanhol contratao em 7 anos e gerou polêmica


Anelka não é do Galo. Então, por onde ele anda?
Comentários Comente

Rafael Reis

“Anelka é do Galo”. Esse post, publicado pelo então presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, em seu perfil no Twitter, na madrugada de 6 de abril de 2014, já foi compartilhado mais de 28 mil vezes desde então.

Até hoje, a mensagem escrita pelo cartola volta à tona quando algum clube anuncia uma contratação impactante que acaba não se concretizando. O tweet de Kalil virou sinônimo de negócio que deu errado.

Dois anos depois de recusar a transferência para o futebol brasileiro e até mesmo produzir um vídeo negando ter assinado contrato com o Atlético-MG, o atacante francês com passagem por Paris Saint-Germain, Arsenal, Real Madrid e Chelsea vive um momento de indefinição na carreira.

Anelka

Aos 37 anos, Anelka está sem disputar uma partida oficial desde novembro. Seu último gol foi marcado já faz muito tempo, um ano e sete meses atrás.

O centroavante francês participou das duas últimas temporadas da Superliga Indiana, maldosamente apelidada de “Liga dos Aposentados”, por reunir veteranos como Del Piero, Lúcio, Trezeguet e Ljungberg.

Em 2014, logo depois de recusar a proposta do Atlético-MG, Anelka assinou contrato para disputar a primeira edição do campeonato pelo Mumbai City. No ano passado, voltou à equipe conciliando as funções de técnico e jogador.

Ao fim da última temporada, incomodado com os resultados negativos, disse que dificilmente retornaria ao futebol da Índia. Seu cargo como treinador já foi preenchido, mas o de jogador, ainda não –a liga começa apenas em outubro.

Com o futuro indefinido, Anelka tem utilizado suas contas em redes sociais para comentar jogos da Eurocopa e aproveitado o tempo livre para se dedicar a algo que sabe tão bem quanto fazer gols: ganhar dinheiro (não à toa defendeu 12 clubes em 20 anos como profissional).

Em maio, o francês inaugurou em Tournai, na Bélgica, sua primeira escolinha de futebol exclusiva para a formação de atacantes. Ele também é consultor de um fundo de investimentos que comprou no ano passado um clube da quarta divisão belga.

Não, Anelka não é do Galo. Nunca foi. E, já praticamente aposentado dos gramados, é certo dizer também que: nunca será.


Mais de Cidadãos do Mundo

Se confirmado adeus, Messi será 1º gênio a largar a seleção antes dos 30
Goleiro da Islândia disputou a Euro-2012, mas foi a Euro da música
Celeiro de craques, escola revelou 4 titulares da seleção alemã
5 destaques da Copa América Centenário para seu time contratar


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>