Blog do Rafael Reis

Pivô de escândalo no Barça, “Messi japonês” estreia aos 15 e causa furor

Rafael Reis

É possível que você já tenha visto no YouTube algum vídeo de uma criança asiática, pequena e franzina, enfileirando adversários, marcando golaços e produzindo verdadeiras obras de arte com a camisa do Barcelona.

Não foi à toa que Takefusa Kubo ganhou o mais óbvio e imponente apelido para um menino com essas características: “Messi japonês”.

Dois anos depois de ser obrigado a deixar as categorias de base do Barcelona, em um escândalo que fez o clube catalão até ser punido pela Fifa, o garoto já começou a escrever seu nome na história do futebol.

Em novembro, Kubo se tornou o jogador mais jovem a disputar uma partida como profissional no Japão. No início deste mês, virou o segundo mais novo a estrear em uma competição de primeira divisão por lá. E, a partir deste sábado, poderá ser visto no Mundial sub-20.

Detalhe: fez tudo isso com apenas 15 anos. É isso mesmo, o precoce meia-atacante nasceu em junho de 2001.

“Não gosto de ser comparado a Messi, mas espero algum dia ser como ele”, afirmou Kubo ao jornal “Nikkan Sports”.

O adolescente, que hoje veste a camisa do FC Tokyo e se alterna entre a equipe principal e o time que disputa a terceira divisão japonesa, passou quatro anos nas categorias de base do Barcelona, onde começou a ser comparado ao astro argentino.

Kubo foi descoberto pelo Barça quando tinha oito anos e passou a se destacar em uma escolinha do clube em Fukuoka, no sul do Japão. Dois anos depois, foi convidado a mudar para a Espanha e treinar em La Masia, a celebrada fábrica de jovens jogadores do time catalão.

Logo na primeira temporada na nova casa, marcou 74 gols em 30 partidas. Passou a ser tratado como fenômeno e se tornou uma das mais apostas para uma futura sucessão para Messi.

Mas, no final de 2014, seu mundo caiu. Kubo foi um dos pivôs do escândalo que fez com que a Fifa punisse o Barcelona com um ano de proibição na contratação de jogadores. O motivo: justamente a contratação irregular de jogadores estrangeiros menores de 18 anos, caso da promessa japonesa.

É por isso que o “Messi do Japão” voltou para casa em 2015 e, desde então, defende o FC Tokyo. No entanto, de acordo com a imprensa asiática, essa é uma situação temporária, e o adolescente deve retornar ao Barça assim que tiver condições legais para isso.

Kubo e a seleção japonesa estreiam no Mundial sub-20 contra a África do Sul, na madrugada de domingo. Itália e Uruguai são os outros integrantes do Grupo D da competição.


Mais de Cidadãos do Mundo

Por onde andam os jogadores do Milan de 1990, último bicampeão europeu?
Acusação de estupro é mais uma na lista de polêmicas extracampo de CR7
Perto do tetra, Messi só bate 1 dos últimos 6 campeões da Chuteira de Ouro
Por onde andam os jogadores do Mazembe que surpreenderam o Inter em 2010?