Blog do Rafael Reis

Por onde andam os jogadores do Arsenal campeão inglês invicto?

Rafael Reis

O Arsenal não ganha nada de relevante há tempos, corre risco de não se classificar para a Liga dos Campeões da Europa depois de duas décadas, virou piada na Inglaterra e vê sua torcida pedir a cabeça do técnico Arsène Wenger a cada novo fiasco.

Mas, 13 anos atrás, tudo era diferente.

O clube londrino encantou o mundo na temporada 2003/04. Com um futebol de passes rápidos e precisos, além de um contra-ataque letal, o Arsenal se sagrou campeão inglês invicto, um feito que nenhum outro time conseguiu repetir desde então.

Saiba agora como está a vida dos jogadores que transformaram a equipe do norte de Londres em sinônimo de futebol bonito e vencedor na primeira metade da década passada.

POR ONDE ANDA – ARSENAL DE 2003/04?

Jens Lehmann (47 anos) – Substituto de David Seaman no gol do Arsenal, o alemão disputou três Copas do Mundo. Aposentado desde 2010, ele aceitou voltar aos gramados no ano seguinte para ajudar o clube londrino a lidar com a lesão de três goleiros do seu elenco. Lehmann ficou mais dois meses no Arsenal e disputou uma partida. Atualmente, comenta jogos na TV alemã e escreve uma coluna de esportes no tabloide “Bild”.

Lauren (40 anos) – O lateral direito camaronês é outro que tem se dedicado aos comentários esportivos. Depois de deixar o Arsenal em 2006, jogou por três temporadas no Portsmouth e por mais alguns meses no Córdoba, da Espanha. Lauren hoje vive em Sevilha, e analisa o Campeonato Espanhol para a Sky Sports. Também trabalhou como comentarista na Copa Africana de Nações de 2012.

Sol Campbell (42 anos) – Um dos zagueiros mais badalados do futebol mundial no início dos anos 2000, o inglês entrou para a política, fez campanha para a saída do Reino Unido da União Europeia e tentou uma candidatura à prefeitura de Londres pelo Partido Conservador, no ano passado. Como não conseguiu nenhum cargo, retornou para o futebol e aceitou em janeiro um emprego de auxiliar da seleção de Trinidad e Tobago.

Kolo Touré (36 anos) – O irmão mais velho de Yaya Touré é um dos dois titulares do histórico time do Arsenal que continua em atividade. O marfinense não exibe a mesma velocidade que encantava Arsène Wenger em 2003/04, mas ainda quebra o galho no Celtic. Reserva na maior parte da temporada, participou de apenas sete jogos na campanha que deu ao clube de Glasgow seu sexto título escocês consecutivo.

Ashley Cole (36 anos) – Assim como Touré, o lateral esquerdo, que ocupou o posto de titular da seleção inglesa por mais de uma década, continua em atividade. Ashley Cole permaneceu no Arsenal até 2006, jogou por oito anos no Chelsea e ficou uma temporada e meia na Roma. Desde janeiro de 2016, mora nos EUA e defende o Los Angeles Galaxy. Ao contrário do ex-companheiro de Arsenal, no entanto, é titular absoluto em sua equipe.

Gilberto Silva (40 anos) – O volante brasileiro foi contratado pelo Arsenal logo depois da conquista do pentacampeonato mundial, em 2002, e não demorou para se tornar um dos símbolos da equipe. Gilberto Silva voltou da Europa em 2011 e ainda passou por Grêmio e Atlético-MG antes da aposentadoria. No ano passado, trabalhou por sete meses como diretor de futebol do Panathinaikos, da Grécia.

Patrick Vieira (40 anos) – Coração do Arsenal campeão inglês invicto, o volante francês de passadas longas e técnica acima do comum tem uma carreira consolidada no City Football Group, fundo que administra o Manchester City, clube pelo qual se aposentou, em 2011. Vieira dirigiu a segunda equipe dos Citizens durante duas temporadas e, desde o ano passado, é o treinador do New York City FC, o clube pertencente ao grupo no futebol dos EUA.

Fredrik Ljungberg (39 anos) – Um dos mais jovem dos titulares do histórico time do Arsenal é um desbravador de novos mercados e jogou nos EUA, nos Japão e até na Índia antes de pendurar as chuteiras, em 2014. No ano passado, foi contratado pelo Arsenal para comandar a equipe sub-15. Desde fevereiro, atua como auxiliar de Andries Jonker no Wolfsburg, que faz péssima campanha no Campeonato Alemão.

Robert Pirès (43 anos) – O meia francês de ascendência portuguesa ficou no Arsenal até 2006 e ainda jogou por Villarreal e Aston Villa até deixar o futebol profissional, em 2011. Três anos depois, Pirès abandonou a aposentadoria para disputar as duas primeiras temporadas da Superliga Indiana. O francês também comenta jogos esporadicamente para a Sky Sports.

Dennis Bergkamp (47 anos) – Um dos atacantes mais técnicos do futebol mundial nas últimas décadas, o camisa 10 vestiu a camisa do Arsenal até o fim da carreira, 11 anos atrás. Em 2008, começou a trabalhar na comissão técnica do Ajax, onde permanece até hoje. Atualmente, é auxiliar da equipe principal e também treinador dos atacantes do elenco da equipe holandesa.

Thierry Henry (39 anos) – Um dos maiores ídolos da história do Arsenal, o atacante francês é o artilheiro máximo do clube em todos os tempos, com 228 gols. Astro do New York Red Bulls e do futebol dos EUA por quatro temporadas, está aposentado desde 2014. No ano passado, estreou em uma nova função, a de auxiliar-técnico da seleção da Bélgica.

Edu (38 anos) – Espécie de 12º titular do Arsenal, participou de 29 das 38 partidas da vitoriosa campanha. Construiu uma carreira de sucesso como gerente de futebol do Corinthians e permaneceu por cinco anos no cargo. Desde junho, é um dos braços direitos de Tite na seleção brasileira –é o coordenador de futebol da CBF.

Arsène Wenger (67 anos) – Treinador mais longevo de um clube do primeiro escalão do futebol mundial na atualidade, o francês comanda o Arsenal desde 1996. O longo jejum de títulos (a conquista invicta foi a última na Premier League) faz com que tenha uma relação de amor e ódio com os torcedores. Seu contrato termina no fim da temporada, mas, de acordo com a imprensa inglesa, é bem provável que renove por mais dois anos.


Mais de Cidadãos do Mundo

Hat-trick faz zebra holandesa alcançar Messi e dividir artilharia da Europa
Sensação da temporada, Monaco pode faturar até R$ 1,2 bilhão com revelações
Ele é alemão, vale R$ 100 mi e tem jogador do Fla como ídolo de infância
Por onde andam os jogadores do Ajax que bateu o Grêmio no Mundial-1995?